Concurso Literário Book.it

fevereiro 24, 2013

Concurso Literário book.it

Apesar de Eu e o Bam não estarmos associados à Book.it, não podia deixar de não postar isto. Para muitos jovens autores os concursos literários são as melhores apostas, devido aos constantes nãos da parte de editoras. Portanto pouco ou nada há a perder ao participarem neste concurso. Todas as informações necessárias para o envio da obra podem ser consultadas nesta página. Resumindo,

- Cada pessoa pode participar apenas com um trabalho inédito.
- Esse trabalho pode ser romance ou novela, história de vida ou livro de contos.
- O autor tem de assinar com um pseudónimo, e não pode ter nenhum trabalho editado até então.
- O trabalho tem que ser enviado para a morada fornecida no site juntamente com a ficha de inscrição (também disponível no site) e uma fotocópia do BI ou Cartão de Cidadão. Obrigatório ser enviado em formato CD-ROM, onde esteja incluída também a sinopse do livro.
- O júri será constituído por elementos da Book.it, um elemento da Lux Woman e um elemento da Leya, e os critérios de avaliação dos trabalhos ainda vão ser considerados por este júri.
- O vencedor será contactado em Agosto de 2013, sendo que será anunciado publicamente em Setembro de 2013. A obra ficará à venda durante 6 meses, começando a Novembro de 2013.

O prazo para envio de obras é 31 de Maio. 

Boa sorte a todos os que decidirem participar!

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.