domingo, 24 de fevereiro de 2013

[DESAFIO LITERÁRIO E] Eva Duarte - Angelyraa - Humanidade de Cristal - Opinião [Pela Chiado]



Título: Angelyraa - Humanidade de Cristal
Autora: Eva Duarte
Editora: Chiado Editora
Ano de Publicação: 2010
Número de Páginas: 309

Redimindo-me então de ter passado à frente a letra E no Desafio Literário A-Z, este livro de Eva Duarte pareceu-me ideal. Logo no início somos apresentados ao Universo e a Baal, Ser Supremo, e a maneira como os universos são criados é bastante interessante. Não sei se já foi explorado antes, mas este conceito particular de atribuição de Universos, Essências e afins pareceu-me muito original e engraçado! Ao nosso Universo, onde nós, Humanos, somos a Essência, o deus Eutimio atribui os Filhos de Leyínia e os Filhos de Moloc. Resultado, o nosso mundo teve de ser reiniciado algumas vezes pois acaba sempre por chegar a um ponto em que esse reinicio é a única solução.
E é aqui que entre Angelyraa, Cavaleira Alada, para nos proteger. Disfarçada de humana, é divertido ver a sua chegada ao nosso mundo e a sua (in)adaptação. Ainda por cima, vem acompanhada de uma gata que fala! Tecnicamente, é uma Zylior, uma raça bastante interessante (mas sinceramente pouco original), mas que não deixa de ser uma gata que fala. Resultado, estive o tempo todo a pensar que era tão fixe que o Bam falasse. Tal facto não me distraiu do livro, e apesar da pouca inovação presente na raça Zylior, é sempre uma lufada de ar fresco termos um gato que fala, ou um cavaleiro alado, ou algo diferente, no nosso mundo quotidiano.
Uma grande surpresa é a personagem de Max. Para além de aparecer inesperadamente pela segunda vez no livro, ver a maneira como vai crescendo até se tornar no que é revelado é muito bom. Não estava de todo à espera!
Fiquei um pouco triste com a personagem de Thessa, pois esperava algo mais desta criança. Ao ler não pude deixar de imaginar a miúda do filme O Corvo, Sarah. Por vezes a minha imaginação faz destas coisas, em vez de imaginar a Thessa, imaginava a Sarah. É assim! Mas de qualquer das maneiras, penso que é uma personagem que deveria ser mais trabalhada e desenvolvida. Quem sabe numa continuação?
Outros assuntos pendentes no livro são a relação de Max com Jay, seu irmão, e também o futuro de Jodie e Chester. Apesar de a autora dar um final a ambas as situações, penso que tanto estas histórias como Thessa deveriam figurar numa Humanidade de Cristal Vol. II, mais trabalhadas e mais decisivas.
Tenho é de apontar algo terrível neste livro. Apesar de me ter incomodado solenemente, não me fez parar de ler o livro. Se bem que foi uma luta equilibrada... História contra erros ortográficos. Eram imensos, constantes. Não eram erros de distracção, mas sim erros por não saber escrever a palavra. Não os apontei a todos, primeiro porque não quero passar a imagem de Grammar Nazi e segundo porque se os escrevesse a todos estava tramada, mas alguns que me lembro agora são "pregaminho", "preturbação", troca constante de E por I e vice-versa, como destinção, desiquilíbrio, entre (muitos) outros. É de facto uma pena todos estes erros. Cheguei a pensar que a única explicação era a história ter sido ditada por uma pessoa e escrita por outra, uma vez que a escrita, apesar de não ser brilhante, é bem construída, flui simples e naturalmente, e é agradável, portanto como é que uma só pessoa que escreve bem consegue escrever tão mal?
Tirando os erros, aconselho vivamente este Angelyraa - Humanidade de Cristal. Para quem gosta de batalhas entre o Bem e o Mal, é fã de Fantasia, procura um livro leve, esta é a obra indicada. Ou então se está aí alguém que não se identifica com nada do que eu disse acima, tem de ler na mesma o livro, quanto mais não seja, a parte inicial, da criação e atribuição de Universos. Pode ser que fique com o bichinho de cristal.

E para o caso da Eva Duarte souber deste comentário... considera por favor fazer a continuação :)

6 comentários :

  1. Olá,

    Bem como sabes ando de olho nos livros da Chiado e há um que adorei e que te recomendo que já tive a oportunidade de ler que é A Vingança do Lobo do Vitor Frazão, lê-se bem como livro único, mesmo sendo o primeiro de uma saga que aguarda, infelizmente que lhe seja dada oportunidade.

    Mas também nesse livro houve muitos erros ortográficos, devia haver maior atenção na revisão dos livros. Mas adorei e fica a recomendação ;)

    Quanto a este e sendo adepto de fantasia, mas tendo como objetivo ler um escritor de nacionalidade diferente, até para fugir ao genero, não sei se este livro será uma boa opção.

    Seja como for os meus objetivos vão por agua abaixo por, como sabes, ter feito parecerias e nesse sentido temos obrigações a cumprir :D

    Gostei de ler o teu comentário ;)

    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Esta é a mesma Eva Duarte que escreve na Revista 21?

    ResponderEliminar
  3. Caro Anónimo,

    Sinceramente, não faço a mínima ideia. Este livro foi o meu primeiro contacto com a escritora...

    Após uma breve pesquisa acerca da Revista 21, a qual desconhecia de todo, aparentemente é a mesma pessoa, sim. "Eva Duarte é uma jovem escritora portuguesa. Em 2010 publicou o romance infanto-juvenil Angelyraa – Humanidade
    de Cristal(...)" Não tinha conhecimento de todo, e só tenho de agradecer, vou certamente ler os textos da autora :)

    ResponderEliminar
  4. Olá!
    Conheço a autora em questão e sim, a escritora de Angelyraa e dos contos que figuram na revista 21 são a mesma pessoa. Devo também acrescentar, quanto à questão dos erros, que a culpa não foi inteiramente da autora - o livro foi visto e revisto, mas ainda assim editaram-no com erros que, e sei disto, a autora pura e simplesmente não comete. Isso já vem a acontecer de forma recorrente na Chiado Editora com muitos outros títulos... é uma editora que, pessoalmente, não recomendo.
    Boa sorte com o blog! Estive a dar uma vista de olhos e gostei bastante :)

    ResponderEliminar
  5. Olá Mariya-chan!

    Obrigada por teres vindo aqui esclarecer esse ponto. Eu ainda não tive oportunidade de ler os restantes textos da Eva, mas acredito, é claro, no que me dizes :)

    Obrigada! Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Olá novamente :)
    Quando tiveres oportunidade, passa no site da Revista 21 e lê alguns dos contos. Estão geniais, aconselho vivamente!
    Beijinhos! :)

    ResponderEliminar

Obrigada por comentares :)