Dia da Mulher - Ideias?

março 07, 2013







Para comemorar o Dia da Mulher pensei em fazer uma pequena lista com alguns livros sobre e para as mulheres. Mas ao invés, preferi contar convosco a ajudar-me a fazer a lista. O que eu vos peço é que comentem aqui, e me digam quais os livros que este dia vos faz lembrar! Depois faço uma lista mais catita com a contribuição de todos :)



You Might Also Like

3 comentários

  1. Olá,

    Bem a ideia é interessante mas não sei se serei de grande ajuda, penso que bons livros para oferecer à nossa mulher sejam mesmo os romances, como os livros da Nora Roberts, Nicholas Sparks, entre outros bons escritores no género ;)

    Sempre quero ver o que a lista final reúne eheheh

    Bjs e boas leituras

    ResponderEliminar
  2. Bem, foste a única ajuda, portanto a lista terá a tua contribuição :) Hehehe obrigada!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Olá
    Esta é uma pergunta que depende muito das preferências de cada uma de nós. Por exemplo embora saiba que existem muitas mulheres a gostarem de Nora Roberts e Nicholas Sparks como citou o Fiacha, a mim como mulher que sou são escritores que pouco me dizem.
    Assim, arriscaria um romance histórico, escrito por uma mulher e sobre uma mulher... os 3 volumes de As Memórias de Cleópatra de Margaret George :)

    ResponderEliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.