eu+tu=1, de Paula Santos - Sinopse & Opinião [pela Alfarroba]

março 11, 2013

eu+tu=1

Título: eu+tu=1
Autora: Paula Santos
Editora: Alfarroba
Ano de Publicação: 2011
Número de Páginas: 170

Sinopse


O "eu+tu=1"é uma comédia romântica, que pelo meio aborda vários temas atuais da nossa sociedade, tais como a preocupação excessiva com a aparência, a “mania” de imitar os famosos, os problemas familiares e como muitas vezes se escolhe fugir deles, ao invés de enfrentá-los e a maneira, nem sempre correta, como frequentemente a comunicação social retrata a vida das pessoas.
Este livro conta-nos a história de Maria, maquilhadora num estúdio de televisão, que leva uma vida perfeitamente normal e está a recuperar de um desgosto amoroso, quando conhece um ator português internacionalmente famoso (e não, não é o Joaquim de Almeida!) e as suas aventuras e desventuras para lutarem pelo seu amor.
O que esse ator não sabe é que Maria tem um segredo na sua vida, que só a sua melhor amiga conhece e que a impede de ser feliz.
Pelo meio, vê-se envolvida em mentiras, desilusões, embaraços, alegrias e muitas mais situações, que vão levar o leitor a não querer pousar o livro antes de chegar à última página!

Opinião

Este é o livro perfeito para uma pausa. A sério! É um livro muito acessível, que se lê muito bem e rapidamente, sem pontas soltas e objectivo, e romântico. E extremamente divertido! Foi uma surpresa para mim. Há muito tempo que não lia algo com o tipo de linguagem com que Paula Santos nos brinda, e achei uma piada imensa à maneira como no livro as situações são descritas.
Maria é descrita de uma maneira incrivelmente humana: uma mulher, com as suas inseguranças e peripécias, com as suas dúvidas e pensamentos hilariantes. Penso que todos nos podemos rever numa ou noutra tirada que sai daquela cabecinha! Mesmo o segredo que Maria carrega é descrito lentamente, vamos descobrindo com o decorrer da história, o que lhe retira o peso e o choque de ser revelado repentinamente, não quebrando assim o ritmo cómico da narrativa. E vá lá, já todos tivemos uma paixão platónica em algum momento da nossa vida. Já todos nos imaginamos com aquele actor ou actriz, aquele cantor ou cantora, aquele que nunca vamos conhecer mas que é sempre um bom escape para umas boas noites com bons sonhos (ou então sou só eu)! Paula Santos consegue fazer com que nos identifiquemos com Maria, consegue relembrar-nos a Maria que cada um de nós tem dentro de si (ou Manel, não interessa).
Tudo acontece muito rápido, mas não é assim que tudo acontece? E uma paixão avassaladora é assim, rápida, intensa, que vem para ficar e nos consome. No final estamos a torcer por Maria e com vontade de lhe bater por não ter aproveitado tudo à primeira.
Leiam este livro. Para descomprimir, para sonhar, para acreditar. E apoiem os autores portugueses!

You Might Also Like

1 comentários

  1. Olá e desde já obrigada!
    Agora até fiquei como a Maria, vermelha como um pimentão com tantos elogios.
    Espero que todos que leiam, se divirtam tanto como eu me diverti a escrever este livro e se revejam na Maria (ou Manuel) que todos temos dentro de nós!

    Paula
    :)

    ResponderEliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.