Alfarroba: Oficina de Escrita Criativa

abril 09, 2013



Mecânicos das palavras e artesãos das letras sejam bem-vindos a estas oficinas de escrita. Em cada uma das tardes, iremos trocar experiências, aprender truques, fermentar ideias e depois pôr tudo no papel. No final, teremos uma formação completa, onde cada um dos participantes poderá afirmar: Escrevi!



Objectivo: Embora as quatro sessões sejam autónomas, as oficinas têm um encadeamento lógico e temático pré-determinado, permitindo que os participantes possam frequentar quer de forma individualizada quer no seu conjunto.

Data de cada sessão: 13 de Abril / 11 de Maio / 8 de Junho / 13 de Julho

Horário: 15h00-19h00

Valor: 15 euros/sessão (material incluído)

Local: Biblioteca Municipal São Lázaro - Lisboa

Inscrições e Informações: Formação Alfarroba | Tel. 21 099 8223 | formacao@alfarroba.com.pt

Formador: Bruno Barão da Cunha – escritor e copy writer. Tem vários contos e livros publicados, diversas colaborações na imprensa escrita e duas décadas de redactor publicitário. Pelo meio vai formando outros, partilhando formas de dar novos sentidos às palavras.

E então... quem está a pensar em participar?

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.