Eu e o Bam

abril 28, 2013


Nestes últimos dias tenho sentido um distanciamento muito grande em relação ao Eu e o Bam... Não no sentido de estar a abandoná-lo, mas sim que se está a tornar um blogue onde apenas posto comentários e lançamentos. E não é isso que eu quero para este cantinho. Quero algo mais pessoal, mais íntimo. Mesmo que isso não me traga mais seguidores ou mais leitores, quero mostrar-vos mais o Eu. 
Como sempre tenho bastantes ideias para o blogue. E, como sempre, aposto que 90% delas não serão realizadas. De qualquer dos modos, revelo que em breve o blogue vai ter a sua estreia nas entrevistas com um escritor português, que é autor de um livro já comentado aqui. Adivinham quem é? Outra novidade vem do início deste ano, a ver se é desta que arranca: está relacionada com algo indispensável (para mim) enquanto se lê um livro. Mais uma novidade... um desafio bastante interessante que vi algures (na altura darei os devidos créditos) e que quero começar aqui.

E como estamos perto da hora do almoço, vou é trabalhar aqui para o cantinho!

You Might Also Like

2 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.