Desafio 30 Dias, 30 Cartas - Dia 12 - Carta para a Pessoa que mais Odeias, ou que te causou maior Sofrimento

maio 12, 2013


Domingo, 12 de Maio

Eduardo,

Surpreso por receber esta carta? Sabes sequer quem te escreve? Eu sei que foste tu... sei que foste tu que disparaste os dois tiros, seu cobarde. Mataste a sangue frio dois homens. E eu estava lá, porque fui um dos que foi atingido. Ainda continuas sem saber quem eu sou?

Não sei por que motivo nos assassinaste; mas não me importa sequer saber pois tenho a certeza de que, agora em diante, nunca mais darás um passo sem teres a sensação que alguém te observa... e podes estar certo quanto a isso, a cada movimento teu, a cada respiração tua, a cada movimento do teu coração, eu vou estar lá, a observar-te, e à tua espera...

Filipe

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.