domingo, 5 de maio de 2013

Desafio 30 Dias, 30 Cartas - Dia 4 - Carta para o teu Irmão (ou parente mais próximo)



Sábado, 4 de Maio

Querida Filha

O que acabas de me contar é vergonhoso, mas também não posso deixar de me comover com o teu relato. Sempre soube que o Germano não era homem para ti, e apesar de manchares a tua honra, está feito, e nada o pode apagar da tua vida. Não sei o que hei-de fazer, para já; dá-me uns dias e voltar-te-ei a enviar uma carta com alguns pensamentos.

Não te preocupes com o teu pai. Quando recebi a tua carta estava fora, não suspeitou de nada e, que eu me tenha apercebido, ninguém aqui em casa comentou o facto de eu ter recebido uma carta tua ao papá. Mas, antes de acontecer algo mais grave, com certeza irei lembrar-me de alguma desculpa a dar, caso haja necessidade de tal.

Não posso terminar a carta sem te perguntar se já ouviste o novo escândalo aqui da cidade. Lembras-te da menina Clara, filha do dono do escritório ao fundo da nossa rua? Era assim uma mulher quase solteirona, com uma figura franzina e simples, de certeza que te lembras. Desapareceu! De um dia para o outro, deixou de estar em casa. Deixou tudo para trás, e agora consta-se que terá fugido com algum daqueles estrangeiros assustadores que por vezes passam pelo nosso país, aqueles com o cabelo indecoroso. E por aí, alguma novidade que me queiras contar?

Uma vez mais, o teu segredo fica guardado comigo minha filha.

Desta que te é a mais próxima,
Denise

Sem comentários :

Enviar um comentário

Obrigada por comentares :)