A Chiado Convida...

julho 03, 2013

Como é habitual, avizinham-se uns quantos eventos esta semana promovidos pela Chiado. Um pouco por todo o sítio, pensam ir a algum?

Para começar em grande! Ainda hoje, o livro "Em Nome da Ordem", de João Barbosa JR. será lançado  no Pico Espeto Bar, no Brasil, pelas 20h.

Inês Santos apresenta, amanhã, na Praça Água, no Fórum Coimbra, pelas 17h, o seu livro "Não me roubes a alma".

E agora há vários para sexta-feira, dia 5 de Julho. O Lounge do Hotel Evidência Light Santa Catarina, em Lisboa, vai acolher pelas 18h a sessão de lançamento do livro "Da Cozinha, com Amor", de Susana Teixeira.

O Auditório do Edifício BES Tagus I, em Porto Salvo acolhe pelas 13h a sessão de lançamento da obra "Guerreiro Psíquico - O Portal Interdimensional de Satamar - Volume 2", de Aníbal Ávila Castro.

A sessão de apresentação do livro "Labirinto Íntimo", de Paulo Renato Cardoso realiza-se pelas 22h no Bar "Labirintho", no Porto.

O livro "Poder Mudar", de Carla Dias será lançado na Biblioteca Municipal de Loulé, pelas 19h.

A Fnac Vasco da Gama acolhe pelas 19h30 a sessão de lançamento do livro "Pai, porque é que as vacas usam ténis?", de Carolina Pereira. — com João Dimas.

A obra "O Planeta Veki", de Joana Clemente será lançado pelas 18h30 no Farol de Sta. Marta, em Cascais.

A sessão de apresentação do livro "António Macieira - Uma figura singular da Primeira República", de António Macieira Coelho vai ser realizada na Azenha de Santa Cruz, em Torres Vedras, pelas 19h.

Por fim, no dia 6 de Julho, Sábado, podemos encontrar o autor Alberto Silva ("Branco") em duas sessões de autógrafos: uma às 17h, na BookIt de Chaves, e outra às 22h, n'O Viaduto Bar, em Chaves.

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.