sexta-feira, 16 de agosto de 2013

[Desafio Literário O] O Fantasma dos Canterville e Outros Contos, de Oscar Wilde - Opinião

O Fantasma dos Canterville e Outros Contos (Biblioteca OS GRANDES GÉNIOS DA LITERATURA UNIVERSAL, #14)
Título: O Fantasma dos Canterville e Outros Contos
Título Original: The Canterville Ghost and Other Stories
Autor: Oscar Wilde
Editora: Mediasat
Ano de Publicação: 2004
Número de Páginas: 220

A minha primeira escolha para a letra O recaiu sobre Oliver Onions, mas rapidamente me cansei de ler o seu livro; não por falta de qualidade, mas por falta de paciência de ler no computador. Sendo assim, aguardarei até ter forma mais cómoda de ler o seu e-book e o meu olhar recaiu naquele livro fininho, de capa com um tom meio bege, que me chama sempre à atenção com o nome na sua lombada: Oscar Wilde. E não aguentei mais, as saudades de o ler foram mais fortes, e dediquei-me à re-leitura dos seus contos.

Falar de Oscar Wilde é sempre ingrato. Sinto que nunca digo tudo o que quero e que fico muito aquém do que sinto, tenho a clara sensação de que o que estou a escrever não faz justiça ao seu génio, tornando-se em mais uma série de palavras que dançam à sua volta, iguais a tantas outras, que em nada se diferenciam e o enaltecem. Mas vou tentar dar o meu melhor.

O Fantasma dos Canterville e Outros Contos é, pura e simplesmente, uma obra prima de deleite, um bálsamo para a nossa alma de leitor, um ensinamento que vem de outros tempos mas que nós queremos aprender. Refiro ensinamento, pois estes contos foram escritos para os filhos de Oscar Wilde, de modo a poder incutir-lhes valores através de pequenas histórias. A forma como as palavras de Oscar enquanto pai fluem pelas páginas é comovente, a doçura e a ternura impressas em cada frase e pensamento são arrebatadores.

Como já aconteceu em comentários anteriores, não me vou pronunciar no significado crítico e moral das palavras do escritor; é vastamente sabido a sua crítica constante e mordaz à sociedade inglesa de então, e opto também por não comentar a moral de cada conto, para assim, aos que não leram o livro, espevitar a curiosidade.
Dos dez contos que formam este livro, o que mais mexe comigo (desde que li o livro pela primeira vez) é sem dúvida O Rouxinol e a Rosa. Das histórias mais trágicas, mais românticas e mais belas que já alguma vez li. Talvez para outras pessoas nem seja um grande conto, seguindo a linha dos outros, o amor e o sacrifício por ele, a beleza de amar, a beleza da vida, mas há algo mais neste conto. Algo tão profundo, tão sublime... O Rouxinol e a Rosa é Oscar Wilde em toda a sua genialidade.
Temos também contos em que o amor não é soberano; O Fantasma dos Canterville e O Notável Foguete são exemplo de tal, e exemplo também de humor puro: o primeiro, com um fantasma atormentado por não conseguir assustar os novos inquilinos da sua mansão, e o segundo pelo tipo de foguete que é - tão notável!
Os contos mais trágicos também têm o seu lugar: O Gigante Egoísta e O Amigo Dedicado, assim como O Aniversário da Infanta, verdadeiramente triste.
Uma panóplia de emoções que se desenrolam a cada virar de página, adornada por uma escrita verdadeiramente maravilhosa. Uma das expressões que mais me marcou foi uma tão simples quanto esta:

"(...) seu filho que chorava pela lua."
[O Príncipe Feliz]

Como é que uma expressão tão simples pode ser tão poderosa, tão... não há palavra. Não há palavra que me satisfaça e por isso sinto que é ingrato falar de Oscar Wilde.

Nada de negativo há a apontar a este livro, a não ser o facto de ter um fim. Como isso de não ter um fim não é coisa que dê lá muito jeito a um livro, lá tem de ser. Mas eu, enquanto leitora, neste livro em específico, não gosto disso.

Lista de contos: O Fantasma dos Canterville; O Príncipe Feliz; O Rouxinol e a Rosa;
O Gigante Egoísta; O Amigo Dedicado; O Notável Foguete; O Jovem Rei;
O Aniversário da Infanta; O Pescador e a sua Alma; O Filho-da-Estrela.

1 comentário :

  1. Olá,

    Bem não sou adepto de contos mas depois de ler este comentário penso que irei ler este livro, até porque tenho ideia que se encontra com facilidade na feira do livro, fica registado ;)

    ResponderEliminar

Obrigada por comentares :)