segunda-feira, 30 de setembro de 2013

A Very Scandalous Holiday, de Vários - Opinião [ARC]

A Very Scandalous Holiday
Título: A Very Scandalous Holiday
Autoras: Nancy Fraser, Sophia Garrett, Amber Lin & Crista McHugh
Editora: Entangled Publishing
Ano de Publicação: (Outubro) 2013
Número de Páginas: 323

Tis the Season to be... scandalous

Este livro sim, foi a minha primeira experiência com um ARC, de verdade. A escolha não foi propriamente de inspiração divina: gostei da capa, gostei do facto de serem autoras que nunca tinha lido, de ser uma antologia.

No geral, é um bom livro, principalmente para os meses que se adivinham, frios, com a época natalícia a três meses de distância! Falando agora sobre cada história, eis um pouco de A Very Scandalous Holiday.

Letters at Christmas, de Amber Lin
Conta-nos a história de Sidony e Hale, dois jovens que se amam há vários anos mas separados há três. Hale volta, e traz com ele uma aposta para entregar a Sidony: que esta se casará com ele, em três dias.
Esperava, sinceramente, que algo de errado fosse acontecer na história. Não é por ser má pessoa ou gostar de ler sobre infelicidades; mas o encanto da narrativa é tão grande que não podia ser tudo tão bonito, tão romântico. Mas é. Amber Lin consegue trazer-nos um pequeno conto sobre amor e esperança, esperança essa que não morre com o passar das páginas. Essa esperança passa para nós, leitores, e faz-nos acreditar que o conto de fadas pode ser real.
Há algumas partes da história mais cruas, mas mesmo assim a autora consegue de alguma forma embelezá-las, romantizá-las. De certo modo, é através das descrições eróticas que Amber humaniza os seus personagens, fá-los mais próximos de nós do que de personagens de histórias de encantar.
Gosto de contos assim, que nos transmitam esperança, que nos digam que vale a pena acreditar.

My greatest fear is that the reminders will one day quiet, and I would be feeling nothing at all.
*O meu maior medo é que um dia as recordações se silenciem, e eu não sinta nada
(tradução livre)

The stars are guideposts on a well-traveled path, with invisible ruts where our masts scrape the sky. I know you will not read this, but if you’re thinking of me, I hope you’ll look up.
*As estrelas são marcos num caminho bem viajado, com sulcos invisíveis onde os nossos mastros arranham o céu. Sei que não vais ler isto, mas se estás a pensar em mim, espero que olhes para cima (tradução livre)

Eight Tiny Flames, de Crista McHugh
Neste conto temos a história de um médico, Joe, e de uma enfermeira, Ruth, que trabalham num hospital improvisado em tendas, para ajudar as vítimas da Segunda Guerra Mundial.
A historia em si não tem nenhum elemento que nos arrebate; é uma simples história de amor, entre duas pessoas. Mas há algo neste conto que, seguindo a linha de Letters at Christmas, nos encanta. A ideia do amor no tempo de guerra, ter esperança e acreditar no amor. Para além desta mensagem, há um certo conflito nas personagens bastante interessante de se ver desenrolar, e quando finalmente sabemos o que causa o conflito, percebemos ainda melhor o conto, a sua mensagem.
Algo que achei muito engraçado é a forma como os capítulos estão separados; leiam e descubram! Uma bonita história de amor.

Erin's Gift, de Nancy Fraser
Erin's Gift narra a história da vida de Erin, que de um momento para o outro se vê sem trabalho e sem casa, para depois se ver a trabalhar e a viver com o irmão da sua melhor amiga. O problema são os sentimentos entretanto...
Gostei muito deste conto. Apesar de não me ter sentido inspirada como nos anteriores, parece-me uma narrativa muito bem trabalhada, com bons personagens, com um bom fio de raciocínio, lógico e coerente. É uma acção do momento, não vem de trás e vai sendo construída (embora um pouco depressa demais, talvez), enquanto aproveitamos a história.

An Eternity of You, de Sophia Garrett
Este conto narra-nos a história de Andrew e de Rebecca, velhos conhecidos e antigos amigos, que se voltam a cruzar passados seis anos. No entanto, Rebecca tem um ódio enorme de Andrew, devido a promessas quebradas no passado, ao passo que Andrew volta, de luto, sem saber os motivos de Rebecca.
Este é talvez o mais complexo dos contos, mas sem dúvida o que está melhor trabalhado. Há uma verdadeira história por trás das palavras, as personagens são credíveis e próximas de nós, e gostaria de ver este conto a ser trabalhado de forma a ser um livro. Daria um belo romance.

A nível de escrita, as quatro autoras pareceram-se muito bem, com escritas próximas e coerentes. A nível de conteúdo, ainda hoje me debato qual conto gostei mais: Letters at Christmas ou An Eternity of You? O primeiro tem uma mensagem encantadora; o segundo é um conto que merece um livro dele. Ainda não me consigo decidir.

Para quem tiver oportunidade, leiam este livro, ali para inícios de Dezembro. A Very Scandalous Holiday sai em Outubro, dia 14, esperem um mês e meio e leiam estas trezentas páginas, com o espírito natalício presente, e deixem-se embalar pelo quente confortável de casa, pelo frio e chuva lá fora, e pelas palavras que vivem em cada página.

2 comentários :

  1. Olá,

    Não faz a minha praia ler contos, não sei porque, provavelmente porque quando começo a ficar cativado ela acaba :)

    Gostei de ler o teu comentário, feito de uma forma organizada e bem descrito, parabéns

    Bjs e boas leituras :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Fiacha! :)

      Eu por acaso gosto imenso de contos. Também fico um bocadinho naquela, há alguns tão bons que uma pessoa quer ler mais e fica insatisfeita, mas pronto. Também há tantos livros que não deviam passar de 30 páginas e olha :P

      Obrigada! ^_^

      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada por comentares :)