segunda-feira, 2 de setembro de 2013

[Desafio Literário Agosto] O Guerreiro Psíquico vol. I, de Aníbal Ávila Castro - Opinião [Chiado Editora]

Título: O Guerreiro Psíquico
Autor: Aníbal Ávila Castro
Editora: Chiado Editora
Ano de Publicação: 2011
Número de Páginas: 389

Era o ano da quase esquecida profecia.
Não muito longe, os acontecimentos começavam a precipitar-se.

Quando decidi ler O Guerreiro Psíquico, pareceu-me ser a altura indicada para o fazer: a sinopse interessou-me bastante, assim como a capa, e o autor, Aníbal Ávila Castro, encaixava-se na perfeição para o Desafio Literário de Agosto. Outro bónus é não ter de aguardar pelo segundo volume; apesar de querer ler há mais tempo do que o lançamento do volume dois, a oportunidade calhou em boa altura, não sofrendo assim por ter de aguardar pela continuação da obra.

O Guerreiro Psíquico é um livro extremamente fácil de ler, compreender e gostar. Entramos num universo que, à semelhança de tantos outros, tem as suas lendas e mais importante a sua profecia, o que nos atira para as aventuras de três jovens na busca dessa profecia e na salvação do seu mundo.
É um livro com uma acção que se desenrola muito lentamente, mas este factor não é propriamente mau; eu gostei imenso do ritmo da narração, calma, com momentos de acção mas não cansativos. Os próprios capítulos, apesar de serem muito grandes, são facilmente apreendidos, pois toda a narrativa está escrita de uma forma simples e clara. Ao longo das páginas damos por nós a tentar descobrir quem é, afinal, o Guerreiro Psíquico. É um mistério que não acaba com o final do primeiro volume, ao invés mantém-se e faz-nos remoer nos melhores candidatos.
Algo que não me agradou neste livro foi a descrição das partes de voo. Eu compreendo que seja um tema querido a Aníbal Ávila Castro, mas as descrições longas e exaustivas dos voos tornam-se cansativas e acabam por distrair o leitor do verdadeiro enredo. Meia dúzia de parágrafos chegariam para explicar os conceitos básicos, mas descrever tudo até ao mais pequeno pormenor é, do meu ponto de vista, aborrecido. Felizmente a história é boa, para assim podermos ter algo pelo que ansiar quando acabarem as descrições dos voos.
Uma explicação que eu acho que ficou em falta é o propósito dos telepatas. Aron quer ser um acima de tudo; porquê? Qual a importância deles, para que servem?
Um trecho da história que achei absolutamente hilariante é a batalha de o irmão de Aron com uma migalha cuspida pela mãe. Foi tão repentino que não consegui evitar rir-me com esta parte do livro. 

Concluindo, é um livro muito fácil e agradável. Apesar de não estar tudo explicado, esperemos que no segundo volume todas as questões sejam respondidas. Para além do mais, o livro acaba numa situação vertiginosa. Apesar de não ser muito fã de capítulos e/ou livros que acabem num cliffhanger, este fá-lo de uma maneira não muito chocante, provocando-nos uma sensação de curiosidade imensa para o que lá vem.


video


4 comentários :

  1. Olá Nádia,

    adorei seu blog e resenha, parabéns, será que você não poderia me ajudar a modificar um pouco o meu blog? Uma das coisas que gostaria de fazer, é colocar todos os selos juntos como vc fez, seria possível? Fico por aqui aguardando uma resposta, certo?

    Abraços e boas leituras!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Amanda!

      Obrigada pela tua visita e pelas tuas palavras :) Em relação ao que me pediste, vou-te enviar pelo Facebook, ok?

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Olá Nádia,

    Bolas ficou muito bom a nova imagem do blogue parabéns ;)

    Bem já li este livro e só não o comentei porque prefiro faze-lo no final da leitura da 2 parte, mas acredita que a minha opinião é algo diferente, não tens um enredo consistente e bem explicado, as personagens tem potencial mas nunca ao ponto de cativarem, alias a rapariga até é algo irritante, cada vez que apanha uma situação complexa tem ataques que lhe param o cérebro, não se pode despir à frente dos colegas de aventura e como referes tem momentos descritivos que são completamente desnecessários.

    Tem potencial, tudo para finalmente a ação começar a ser cativante, mas ou isto muda um pouco ou acaba por ser algo fraco, na minha opinião claro ;)

    Bjs e boas leituras :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Fiacha!

      Hehehehe obrigada :D

      Pois, já tínhamos falado sobre isto e concordamos em discordar xD Eu realmente gostei, e do segundo ainda mais. Mas só descobri na semana passada que é uma saga, há mais para vir, portanto não te sintas desiludido por no final do segundo volume não haver respostas. Ainda bem que descobri antes de escrever o comentário xD

      Beijinhos e volte sempre :P

      Eliminar

Obrigada por comentares :)