quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Duas Irmãs, Um Rei, de Philippa Gregory - Opinião [Civilização]

Rei Duas Irmãs, Um (The Tudor Court #2)
Título: Duas Irmãs, Um Rei
Título Original: The Other Boleyn Girl
Autora: Philippa Gregory
Editora: Civilização Editora
Ano de Publicação: 2008
Número de Páginas: 640

Divididas pelo Amor, Unidas pelo Sangue

Duas Irmãs, Um Rei, segundo volume (cronologicamente falando) da série Tudor, deixou-me ansiosa por o ler. Para além de querer ler a continuação de Catarina de Aragão, estava curiosa para saber se haveria alguma alteração na escrita de Philippa Gregory, se a autora conseguia criar em mim o impacto e o encanto que conseguira no livro anterior. Não fiquei, de todo, desiludida.

Este livro começa um pouco antes de onde Catarina de Aragão acaba. Aqui conhecemos a história das irmãs Bolena, Maria e Ana, assim como da sua ambiciosa família, e de como são entregues ao Rei. A história é contada do ponto de vista de Maria, o que nos aproxima um pouco mais da personagem mas, por outro lado, acaba por nos limitar na análise das restantes personagens.
Sim, Maria pode ser uma personagem um pouco irritante, ao início. Mas percebemos um crescimento físico e psicológico muito bem trabalhado, é um crescimento que flui pelas páginas, e quando damos por ela, temos uma mulher carinhosa e protectora. E depois temos Ana. Perdi a conta às vezes que a insultei enquanto lia o livro. Philippa Gregory criou uma personagem verdadeiramente horrível. Desde a forma como se comporta ao modo como pensa, tudo me fez odiar Ana. Não consegui sentir pena em altura alguma. E por fim temos Jorge, o terceiro Bolena, cuja relação com as irmãs me meteu um pouco de confusão. No entanto, a minha personagem favorita não é nenhum Bolena, mas sim William Carey, o marido de Maria Bolena. Tudo o que William passou foi doloroso, e mesmo assim quando o Rei se fartou de Maria, William estava lá para ela, pois era isso que era suposto fazer, mas também porque de facto nutria carinho por ela. Pouco mais posso revelar acerca deste personagem, mas a sua história é terrivelmente triste e inspiradora.
Nota-se um trabalho fenomenal na construção das personagens, nos seus traços, nas suas atitudes, no momento em que entram na narrativa. É a autora no seu melhor.
A própria intriga é fabulosa. Sendo um romance histórico, com as devidas liberdades (como o caso de William Carey*), torna-o mais... poderoso. Não sei se será a palavra correcta, mas estas pessoas existiram mesmo, os seus actos foram realizados, e chegam até nós através da brilhante escrita de Gregory.

Como muitos saberão, há um filme baseado neste livro. Eu não lhe chamaria baseado, diria antes com algumas ideias da história dos Bolena em geral. Eu vi o filme depois de ler o livro e, sinceramente, desaconselho. A história do livro é completamente violada, e isso fez-me não gostar do filme, do início ao fim. Se calhar, se nunca tivesse lido o livro, teria gostado. Mas, sendo assim... Uma vez mais, o livro é a obra-prima, ao contrário do filme.

Aconselho vivamente a leitura deste Duas Irmãs, Um Rei. Ou lendo a série completa, ou lendo-o sozinho, é uma leitura deliciosa, uma história tentadora e uma escrita soberba. Fãs de romance histórico, não deixem de ler Philippa Gregory.


* Vários leitores odeiam Philippa Gregory, alegando que a autora toma demasiadas liberdades, escrevendo muito pouco sobre a História em si; independentemente deste facto, a sua leitura e escrita continuam, a meu ver, a ser fenomenais.

2 comentários :

  1. Olá,

    Tenho lido imensos comentários positivos em relação a esta escritora, sempre que leio mais uma fico com a sensação de estar a deixar passar ao lado bons livros e ainda por cima num género literário que gosto imenso, Romance Histórico.

    Mas um dia vou acabar por ceder e experimentar, a ver se encontro em alguma promooção.

    Gostei do teu comentário :)

    Bjs e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Fiacha!

      O comentário mais negativo que leio acerca de Philippa Gregory é pelo facto de ter uma grande inexactidão histórica. Mas sinceramente, desde que a história seja boa e bem contada, não é coisa que me tire o sono - uma breve pesquisa pela Wikipédia e já tenho a informação relativamente correcta xD

      Tens de ceder mesmo. É muito, muito bom.

      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada por comentares :)