Dewey's Read-a-Thon - And So It Begins!

outubro 12, 2013


The 24 hour marathon begins!

For the next hours these are the books I intend to read:

Maya - about 40 pages to go, so I will definitely finish it.

The King's Hounds - I read half the book and am hoping to finish it.

Poe - I will start reading it, but I don't know if I'll be able to finish it. Nevertheless, I hope I can read a lot of it!

O Reinado do Amor - I only read about 60 pages of it, so I'm planning of at least read it until half.

And I have some other backup books, if I get tired of any of the above:

The Adventures of Tom BombadilCarrieChildren of the CornThe Beginning (Glee, #1)A Kiss to Remember (Fairleigh Sisters, #1)

So yeah, that's a lot of books, but you never know! I'm still not sure if I'll be able to even spend the 24 hours at home, I'm hoping so, but then again, this is all about the fun. I'll still be online, but I want to forget the computer and just read. No television, no scrolling Facebook's feed, no checking the e-mail twice in 5 minutes, no playing RIFT - no! The next hours are all about reading, and meeting new readers, and keep challenging myself.

Good luck to everybody in Read-a-Thon and I hope you all have fun!

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.