Dewey's Read-a-Thon - Hour 4 - Mini-Challenge #3

outubro 12, 2013

Book Spine Poetry from CapriciousReader

"One of my all time favorite mini-challenges is the Spine Poetry challenge. Even though I am terrible at poetry. So, when I saw no one had suggested it, I snatched it up. So, what IS spine poetry? For newbies, it is where you take a select number of books and use the titles to make a poem! Easy peasy! See:

IMG_3938

And I’m horrible at poetry. So you have totally got this!
(...)
Make some poetry. Take a picture. Post it on your blog. And link up to it here. I will pick a winner in the 2:00 EST hour."

Since I am Portuguese and most of my books are Portuguese, I'll have to do it in my language. I'll translate it to English!

Portuguese Version:

Viagem Sem Regresso,
(Ao) Jardim das Sombras,
Anónimos
(Em) Terra dos Sonhos.
Dezanove Minutos
(De) Fúria Divina
A Um Deus Desconhecido.
Compromisso
(Com a) Noite da Alma.
(Ass.:) A Filha dos Mundos

English Version

A Trip with no Return,
(To) the Garden of Shadows,
Anonymous
(On the) Land of Dreams.
Nineteen Minutes
(Of) Divine Fury
To an Unknown God.
Commitment
(With the) Night of the Soul.
(By) The Daughter of the Worlds

And the picture! I hope you like it!


You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.