Livros para o Dia das Bruxas - 23 de Outubro

outubro 23, 2013

O Historiador
O Historiador, de Elizabeth Kostova

Uma jovem encontra, na biblioteca do seu pai, umas velhas e enigmáticas cartas e um estranho livro praticamente em branco. Quando pergunta ao seu pai sobre esses curiosos objectos, este conta-lhe como o livro chegou às suas mãos e como mudou a sua vida e a de todos os que o rodeavam. E assim começa uma série de aventuras, que percorrem três continentes e dois séculos, e que tratam segredos familiares, a imprescindibilidade da História e uma conspiração que envolve uma das figuras mais notáveis da cultura ocidental, Vlad III, o Empalador, conhecido desde o século XIX, graças à obra de Bram Stoker, simplesmente como Drácula.

You Might Also Like

4 comentários

  1. Olá,

    Dos melhores livros que já li sobre vampiros, adorei ;)

    bjs

    ResponderEliminar
  2. Que raiva!! Quero tanto ler este livro :)

    Obrigada pela visita ^^

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. I'm afraid your email got lost in my spamfilter. Please email me again (at maria.elmvang at gmail dot com) and let me know which book you'd like as your mini-challenge prize :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Thank you for letting me know Maria. I'll send a new one right now :)

      Eliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.