A Ler: The Trials of the Core, de Michael E. Thies - Sinopse [ARC]

novembro 30, 2013

The Trials of the Core (Guardian of the Core, #1)
Título: The Trials of the Core
Saga: Guardian of the Core
Autor: Michael E. Thies
Editora: Writer's Block Press
Ano de Publicação: 2013
Número de Páginas: 352

As Edwyrd Eska approaches his two-hundredth year as Guardian of the Core, he must find an apprentice to train under him. His title and role compel him to safeguard and govern his universe, Gladonus, as each Guardian before him has done and those after him shall continue to do until relieved of such duties by will of the Ancients. Prince Hydro Paen, Eirek Mourse, and Zain Berrese—amongst other contestants—receive invitations to compete in a quest of Trials intended to determine who will become Eska’s apprentice. An old adage goes: “the toughest trials test you truest” – and these events challenge their fortitude through tenuous partnerships, intellectual rivalries, and battles of weapons’ mastery. Along the way, each contestant must attempt to overcome personal demons that haunt them. In this tale of ideal dreams and lucid aspirations, these competitors find theirs threatened by deceit, betrayal, sabotage—and even flesh—as all become vital to success…

You Might Also Like

2 comentários

  1. Olá,

    Bela capa, espero que esteja a ser uma boa leitura :D

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Fiacha,

      Estou ansiosa para ler este livro! A ver se começo ainda hoje. Não vai ser fácil, mas pronto ^^

      Beijinhos e bom Domingo!

      Eliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.