A Chiado Convida... 6 de Dezembro

dezembro 05, 2013

Mais uma fornada de eventos organizados pela Chiado, para Sexta-feira e Sábado. Quem desse lado tenciona ir a algum? Não nos podemos queixar de falta de escolha!

A sessão de lançamento do livro "Destino Celestial", de Mariza Martins terá lugar na Livraria Les Enfants Terribles em Lisboa, pelas 18h30.

A Livraria Almedina, no Estádio de Coimbra acolhe  pelas 18h30 a sessão de apresentação do livro "Origem e Ruína", de Paulo Lima.

A obra "Um Lugar Para os Dias", de Irene Lucília Andrade será apresentada pelas 18h no Museu de Arte Contemporânea, no Funchal.

Joaquim Ferreira da Silva apresenta a sua obra "As Artes Navais para a Conquista de Lisboa aos Mouros em 1147" no Pavilhão das Galeotas do Museu da Marinha, em Lisboa, pelas 17h30.

A Biblioteca Municipal de Castro Marim acolhe pelas 18h15 a sessão de lançamento do livro "Porquê Eu?", de Hugo Pena.

Cristina Brandão Lavender apresenta na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, pelas 21h15, o seu livro "Saber Esperar".

No Museu Cidade de Aveiro, pelas 18h é lançado o livro "Silêncios", de Luís Filipe Marinheiro.

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.