[Desafio Literário Z] Z, de Manuel Alves - Sinopse

dezembro 08, 2013

Z
Título: Z
Autor: Manuel Alves
Editora: Smashwords
Ano de Publicação: 2012
Número de Páginas: 13

Z vive confinado numa sala branca e vigiado por um sistema de segurança criado especificamente para o conter. Z é o último de mil crianças nascidas de úteros artificiais, dotado de um extraordinário poder de raciocínio e capacidades físicas que o colocam um degrau acima da evolução humana. Z tem um plano para escapar mas, para isso, terá de enfrentar o seu carcereiro e criador: o Professor, um homem frio e metódico, possuidor de um intelecto que rivaliza com o de Z.

You Might Also Like

3 comentários

  1. Um miminho para ti e para o blog. Espero que gostes! bj

    http://lerviverler.blogspot.pt/2013/12/vida-noutro-blog-84.html

    ResponderEliminar
  2. Ois,

    Por acaso tenho imensos contos do Manuel por ler, espero que gostes e estás mesmo a terminar, falta pouco ehehe

    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já acabei de ler, agora só falta mesmo a opinião. Entre esta semana e a próxima vai sair :)

      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.