Um Conto, Um Ponto #10: Missa do Galo, de Machado de Assis

dezembro 11, 2013

Desafio Literário #1
Título: Missa do Galo
Autor: Machado de Assis
Editora: Rosto Editora
Ano de Publicação: 2011
Número de Páginas: 11

O conto Missa do Galo, é narrado em primeira pessoa pelo jovem Nogueira, um rapaz de dezassete anos que veio ao Rio de Janeiro para estudar. Hospeda-se na casa do escrivão Meneses, às vezes chamado de Chiquinho, viúvo de uma prima sua, que agora é casado com Conceição, uma mulher de temperamento moderado, sem extremos, nem grandes lágrimas, nem grandes risos. Meneses mantém um relacionamento extraconjugal e, uma vez por semana, sob o pretexto de ir ao teatro, vai se encontrar com sua amante. Conceição tem conhecimento deste relacionamento e mostra-se submissa. O conto se desenvolve na véspera do Natal, numa dessas noites em que o escrivão sai de casa e Nogueira fica na sala de estar aguardando um vizinho para ir à Missa do Galo. 

**********************************

Há muito tempo que queria ler Machado de Assis, e ao ter a oportunidade de ler um pequeno conto do autor, pareceu-me ser um bom início. E Missa do Galo deu-me a sensação de ser extremamente promissor, deixando-me no fim com vontade de conhecer a obra do escritor.
Com uma história muito simples, centrada na conversa que Nogueira tem com Conceição, enquanto espera pelo seu vizinho para ir à Missa do Galo. É uma conversa bastante inocente, mas com um certo toque de sensualidade latente, que deixa o leitor à espera de algo mais. Está muito bem escrito, pois conseguir criar um diálogo simples, inocente e sensual sem se tornar explícito ou rude, é mais complicado do que parece, e por aqui comecei a perceber que Machado de Assis será bem melhor do que estou à espera.
Tem pouco de natalício, este conto; aliás, o único factor relacionado com o Natal que tem é acontecer na noite da Missa do Galo, nada mais. Tem um fim muito abrupto, mas penso que não será um problema: o ponto central da história já está presente, não é preciso ter um fim muito elaborado.

Para quem não conhece Machado de Assis, penso que Missa do Galo é uma boa apresentação. Leve e rápida, mas directa ao ponto importante.

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.