segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Bonebreaker, Parte II, de Sara Reis - Opinião [Chiado Editora]

Bonebreaker (Bonebreaker #2)
Título: Bonebreaker Parte II
Autora: Sara Reis
Editora: Chiado Editora
Ano de Publicação: 2013
Número de Páginas: 444

Ler Bonebreaker Parte II era a sequência lógica após a leitura da primeira parte. Esperava muito deste segundo volume: um livro melhor escrito e desenvolvido, uma explicação de tudo o que ficou por dizer, uma boa conclusão.

Bonebreaker não é um livro mau... E este segundo volume prova isso! A evolução é brutal de um livro para o outro, deixando-me completamente presa no seu enredo desde a primeira página. Apesar de o início ser um bocadinho murcho, rapidamente vai dando corpo a uma sucessão de acontecimentos repletos de acção, que temos quase de devorar de uma só vez, tamanha a ânsia que cada nova cena nos provoca, numa espera quase dura demais para nos permitir parar de ler.
Há vários pontos altos nesta parte de Bonebreaker. A família de Hugo, com todas as suas complicações, mistérios e revelações que vão surgindo; um acontecimento que vai operar uma mudança drástica na vida de Sara e Hugo (novamente Hugo...); e outras situações que, subtilmente, se vão infiltrando na narrativa tornando-a mais dinâmica e prazerosa. O final da história (e é mesmo o final - algo que me agradou, Sara Reis conseguiu criar uma boa história sem recorrer a trilogias ou sagas) é excelente, apesar de um pouco rosa de mais, tem importantes mudanças e um agradável ritmo de acção.
Um outro ponto a favor deste Bonebreaker é a focagem nas personagens certas. O resto continua lá, mas cumpre o seu lugar secundário (muito secundariamente), decisão que aplaudo, pois deu-me espaço, enquanto leitora, de viver apenas as verdadeiramente importantes. Sara sofre uma alteração bastante interessante de se acompanhar, com todas as mudanças da sua nova vida, e deixa de ser a adolescente meia estúpida e obcecada que era. Hugo continua a ser Hugo - haverá personagem mais apaixonante que esta? Continuo a defender que a relação deles me parece abusiva, não tanto como na primeira parte, mas ainda tem leves indicações de um certo abuso psicológico e pouco saudável. Mesmo assim, é bom ver estas duas personagens juntas.
Infelizmente, não vi explicado este universo como tanto desejava. A história dos canibais e demais raças, mas principalmente dos canibais, acaba por não ser contada nem explorada, mas fiquei tão apaixonada por esta segunda parte que esse pormenor passou-me ao lado. Agora, olhando para trás, volto a afirmar que tenho pena de não ter visto este componente desenvolvido.

Bonebreaker deixou-me com um sentimento de saudade. Mesmo enquanto ainda estava a ler o livro, quando estava longe dele, sentia-me com uma inexplicável ansiedade de o ter nas mãos e ler. Queria mais, muito mais. Queria mais Sara e Hugo e canibais e lobisomens e lutas e mentiras. Muito mais. Agora, que acabou, olho para as lombadas na estante e sinto-me feliz por tê-los lido. Apesar das anotações negativas que apontei, sinto-me contente por ter lido esta história, pois realmente é muito boa, mesmo não tendo tido a oportunidade de ser melhor mostrada. Se se sentirem capazes de ultrapassar este pormenor, leiam Bonebreaker. É a mistura perfeita de um pouco de romance, um pouco de fantasia, e muita acção.

Nota: quando escrevi o primeiro comentário, houve dois erros dos quais só me apercebi aquando desta leitura, e gostaria de os corrigir. Primeiro, é Bonebreaker, e não BoneBreaker, como me referi anteriormente (a explicação está presente no livro); segundo, trata-de se uma organização nacional e não internacional, tanto quanto pude perceber.

2 comentários :

  1. Olá,

    Fico contente que tenha melhorado nesta segunda parte, alias algo que tinha referido que podia acontecer e ainda bem, só prova que há talento no nosso pais ;)

    Bjs e boas leituras e já agora não coloques essas observações com uma letra tão pequena :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, eu lembrei-me de ti, realmente melhorou e muito :) Sim, há talento no nosso país, só é pena é que não haja o devido apoio a esse talento. Enfim...

      Hehehehe, tudo bem, eu não ponho tão pequena :P

      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada por comentares :)