Maratonas Literária Viagens (In)Esperadas #1

janeiro 26, 2014


E venho eu meter-me em mais aventuras! Desta vez numa maratona, patrocinada pelos blogues Por Detrás das Palavras e Sonhar de Olhos Abertos.

"O tema escolhido pela votação foi: Livros escritos por autores que nunca leram. Sendo uma maratona temática só as páginas destes livros contam para o resultado final. 

Teremos um desafio por dia.

Esperamos que gostem. A maratona começa dia 27 às 00:00 e termina dia 31 às 29:59."

Portanto, e tendo em conta que é durante pouco tempo, vou-me aventurar pouco. Tenho ainda o livro de contos fantásticos por acabar, sendo já uma boa ajuda! A minha previsão será então a seguinte:

Walter Scott, com O Quarto das Tapeçarias
William W. Jacobs, com A Garra do Macaco
Yasmina Khadra, com Os Anjos Morrem das nossas Feridas

Eu não sei se contam autores novos que estejamos a ler de momento; se contar, então acrescento Richard C. Cox. No entanto, já me sinto contente com a minha pequena lista, espero conseguir acabar os contos fantásticos e perder-me no mundo de Yasmina Khadra, de quem já ouvi falar tão bem.

You Might Also Like

2 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.