Prémio Bang! 2014

janeiro 12, 2014

Print

"É com muito orgulho que anunciamos o PRÉMIO BANG! 2014. Promovido pelas Edições Saída de Emergência, é o primeiro prémio internacional de língua portuguesa para a literatura fantástica.
Tem por objetivo encontrar o George R. R. Martin, a J. K. Rowling ou o Stephen King da língua portuguesa e visa distinguir um romance inédito de fantasia, ficção científica, história alternativa, horror, realismo mágico, entre outros.
O que pretendemos? Excelentes manuscritos. O prémio? 3000 euros e a garantia de publicação nos dois lados do Atlântico: Brasil e Portugal.
Para concorrer, leiam o regulamento e façam as vossas inscrições nesta página.
Boa sorte, muita inspiração, e vamos mostrar ao mundo que a melhor literatura fantástica se pode escrever em português."

- Saída de Emergência -

You Might Also Like

2 comentários

  1. Olá,

    Sem duvida uma excelente iniciativa da Editora, quem sabe o que não poderá ser importante para algum escritor, seja como for , vénia à Editora :)

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim Fiacha, tens toda a razão. Eu própria fiquei na dúvida se deveria participar ou não, mas o regulamento não me satisfaz lá muito, portanto... vou passar. :)

      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.