quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

A Rainha Suprema, de Marion Zimmer Bradley - Opinião [Saída de Emergência]

A Rainha Suprema (As Brumas de Avalon, #2)
Título: A Rainha Suprema
Título Original: The High Queen
Série: As Brumas de Avalon
Autora: Marion Zimmer Bradley
Editora: Saída de Emergência
Ano de Publicação: 2012
Número de Páginas: 288

Finalmente... Finalmente! Pus as minhas mãozinhas neste segundo volume de As Brumas de Avalon. Estava mais do que ansiosa para mergulhar neste A Rainha Suprema, depois de ter lido o primeiro livro da saga. O livro conquista logo pelo lado estético, mas isso é algo a que a editora já nos habituou (no entanto confesso que gostei mais da primeira capa, mas isto são preciosismos).

A história deste livro é mais uma guerra de poderes do que propriamente contextualizar personagens e momentos, tal como o anterior. Gostei mais, muito mais, pois senti uma afinidade muito maior com o mundo de então, embora mais afastado de Avalon, muito mais no centro da acção. E a guerra entre religiões tem muito mais impacto neste volume, o que me agradou mais, pois é um tema que sofre uma evolução brutal, não sendo explorado até à exaustão, delicadamente narrado pela autora.
A juntar à maravilhosa narrativa, temos novamente grandes personagens. Para além da minha tão amada Morgaine (que me ficou ainda mais marcada), é-nos apresentada outra mulher que acaba por mexer com os nervos de qualquer leitor. Gwenhwyfar, que ao início é uma espécie de mosca morta, e que depois tem um papel importantíssimo na evolução da história e de Artur, mas pelo lado mau. Sinceramente, foi uma personagem que me irritou profundamente, sendo ao mesmo tempo prova da mestria de Marion Zimmer Bradley na criação dos que povoam as suas páginas. Houve vários momentos ao longo da narrativa que me fizeram ir do amor ao ódio em relação a algumas personagens, e depois o inverso. É um constante vaivém de sentimentos, pois tão depressa temos uma situação agradável, como de seguida uma completamente diferente, que força os intervenientes a terem as mais diferentes atitudes. Personagens inesquecíveis, que nos ficam gravadas, imprevisíveis e intrínsecas.
O ponto alto do livro é, sem dúvida, quando as exigências de Gwenhwyfar chegam a um nível de tal forma injusto e revoltante, e a forma como isso irremediavelmente mudará o rumo da história. As consequências desta cedência só serão conhecidas no terceiro livro (penso eu), que estou ansiosa por ler. Pelo outro lado, tenho pena de Morgaine não ter tanto protagonismo quanto eu desejava, apesar de concordar com a necessidade da sua ausência.
Ler A Rainha Suprema é uma experiência maravilhosa, e a conhecer algumas das outras obras da autora, As Brumas de Avalon são, a meu ver, o supra-sumo do seu trabalho. E sim, arrisco-me a dizer isto indo a meio da saga. Ainda me faltam dois volumes, mas não me acredito que a qualidade irá decrescer. Quanto muito, de um livro para o outro, subiu em flecha. É uma leitura deliciosa, e o tempo que passei na corte de Artur e em Avalon é uma mistura de ilusão prazerosa e realidade sofrida por não conseguir alterar o rumo de certos acontecimentos (novamente, a Gwenhwyfar e as suas coisas!).

Leiam. Leiam a saga As Brumas de Avalon, é tudo o que eu posso dizer. Eu sei que há uma série de livros sobre o tema, e filmes, e séries, e tudo, mas... As Brumas são uma viagem única, mágica, inesquecível e completamente necessária.

2 comentários :

  1. Viva,

    Fico tão contente quando vejo pessoas a gostar dos mesmos livros que eu, a vibrar a tentar ajudar para que sejam mais livros publicados, no fundo a ficarem felizes com o que acabam de ler.

    Já sabes que li várias coisas sobre o Rei Artur e considero por exemplo a trilogia Os Senhores da Guerra do Bernward Cornwell, superior a esta saga (publicada tambem pela SDE), mas sem duvida que as Brumas me ajudaram a criar habitos de leitura,

    Penso que o livro seguinte não é tão bom (posso estar enganado) e o livro que conclui a saga ainda te vai causar umas belas surpresas ;)

    Excelente comentário sem duvida ai a Morgaine que em outros locais é completamente diferente eheheh

    Bjs e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!

      Eu adorei mesmo o livro, esta saga está-me a ser mesmo muito especial :) Estou ansiosaaaaaa para ler os restantes livros!

      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada por comentares :)