Li até à Pág.100 #45

fevereiro 06, 2014

- A Guerra dos Tronos, Vol. I de II -

Primeira frase da página 100:
"[-Winterfell está] tão infestado de lobos que os Stark nunca se darão conta da falta de um."

Do que se trata o livro?
O primeiro volume conta a história de como Eddard Stark se torna a Mão do Rei, e da conspiração que existe no seio das famílias.

O que está achando até agora?
Começo a compreender o entusiasmo à volta deste fenómeno. É muito, muito bom.

O que está achando da protagonista?
E quem é o protagonista ao certo? Estou a gostar bastante de algumas personagens, como Eddard e Catelyn Stark, assim como Arya. Para já, são as personagens que mais gosto... e das três, prefiro Catelyn. A sua força e paixão fazem desta personagem a que mais me cativou.

Melhor quote até agora:
Tendo em conta que já li o livro todo, deixo esta:

"A morte é terrivelmente final, ao passo que a vida está cheia de possibilidades."

Vai continuar lendo?
Já acabei de ler este volume, mas entre a página 100 e o final não tive oportunidade de escrever a rubrica!

Última frase da página:
"Compreendes?"

You Might Also Like

2 comentários

  1. Viva,

    Bem cada vez que venho aqui ha imensas novidades, bolas estás a dar-lhe bem.

    Ai havia tanto mas tanto para comentar sobre esta serie mas pronto vai avançando que depois comento melhor

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá :)

      Esta semana abrandei um pouco o ritmo, devido a outros projectos :)

      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.