Novidades Bizâncio Fevereiro

fevereiro 09, 2014

A VIDA É UM PRESENTE,
de MARÍA VILLOTA

María de Villota, ex-piloto de Fórmula 1, relata neste livro a volta que deu a sua vida depois do acidente que sofreu em Inglaterra, a 3 de Julho de 2012, numa sessão de treinos. Nesse trágico dia quase perderia a vida, ficando com graves sequelas. Em lugar de se entregar ao desânimo, a sua tenacidade e coragem foram mais poderosas. A Vida É Um Presente é um testemunho comovente, apaixonante e inspirador de uma mulher decidida a pilotar com mão firme o rumo da sua vida. Apesar desta recuperação espantosa, María de Villota morreria trágica e inesperadamente a 11 de Outubro de 2013, 15 meses depois do seu acidente, na sequência dos muitos traumas sofridos na altura; a dias do lançamento em Espanha desta sua obra. O seu testemunho de coragem e determinação permanece como uma inspiração invulgar para todos os que se deparam com momentos mais duros nas suas vidas.

AUTOBIOGRAFIA | PÁGINAS: 192 | PVP: 14€ | COLECÇÃO: VIDAS

A MINHA SEGUNDA VIDA,
de CHRISTIANE F.

A vida de Christiane F. deu a volta ao mundo. Milhões de jovens cresceram com as confissões trágicas desta adolescente alemã, de 13 anos, drogada, prostituta. E depois? Qual foi o seu destino? 

Trinta e cinco anos mais tarde, Christiane F., hoje com 51 anos, fala-nos dos tempos que se seguiram à publicação do livro Os Filhos da Droga e das diferentes etapas da sua vida até aos dias de hoje: os anos felizes na Grécia, depois de ter estado presa, o combate constante contra a dependência, o convívio com os seus ídolos do rock&roll e os momentos de felicidade com o seu filho, Phillip. Sem subterfúgios, tendo como pano de fundo o mundo da droga e as relações que se estabelecem, aquela que o mundo conhece como Christiane F. conta tudo neste livro, com uma franqueza surpreendente.

AUTOBIOGRAFIA | PÁGINAS: 288 | PVP: 15€

Reedição: CARTAS A UM JOVEM JORNALISTA,
de JUAN LUIS CEBRIÁN

Estas cartas a Honório, um jovem jornalista ou, melhor ainda, aspirante a sê-lo, constituem um pequeno legado de reflexão e dúvidas de um dos profissionais mais conhecidos de Espanha. Através delas o autor debate com o seu destinatário algumas das questões básicas relativas ao exercício do jornalismo e à importância dos meios de comunicação. Escrito numa linguagem directa, coloquial e muito inteligível, Cartas a um Jovem Jornalista não se dirige na verdade só a jovens, nem muito menos só aos jornalistas, mas a todos aqueles que se preocupam com o perfil da sociedade mediática na qual nos tocou viver. Longe de constituir um conjunto de lições é, antes, uma narração sobre aspectos tão importantes como controvertidos das modernas democracias.

ENSAIO / JORNALISMO | PÁGINAS: 112 | PVP: 10€

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.