A Ler: Em Busca da Rosa, de L.A.M. - Sinopse [Chiado]

março 05, 2014

Em Busca da Rosa (Três Irmãs, #1)
Título: Em Busca da Rosa
Série: Três Irmãs
Autora: L.A.M.
Editora: Chiado
Ano de Publicação: 2013
Número de Páginas: 548

A vida corria de feição para a família de Kim. O seu pai, Igor, chefe tribal e senhor absoluto das terras do Norte organizava a maior festa da região para celebrar o tempo da abundância e agradecer a Deus a dádiva com que os presenteara. Mas a noite em que decorre a festa é também a noite que vai mudar radicalmente a vida de Kim e da sua família e transformar o que era doce em tragédia. A irmã mais nova de Kim, Yohannah, cai sob a ação de um poderoso feitiço que a faz prisioneira do seu próprio corpo e a torna incapaz de comunicar, num cativeiro sem chave e a que é impossível escapar. Quase impossível. No meio de uma guerra pelo poder entre chefes tribais, Kim é a única esperança da irmã, a única habilitada a trazer-lhe a cura. Numa luta contra o tempo, Kim parte numa viagem árdua, sem saber o que a espera pela frente, atrás de uma lenda que refere uma planta mágica, a Rosa d’Alma – com poderes curativos capazes de devolver Yohannah à vida se colhida no tempo certo e em harmonia com a lua. Sem escolta, acompanhada apenas por um homem designado por Igor e por quem se tomará de um amor profundo e pela irmã mais velha, a maquiavélica Judith, Kim é levada várias vezes ao limite da sobrevivência; somente a sua vontade férrea a faz continuar em frente, disposta a tudo para salvar a irmã amada.

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.