Falling for the Wingman, de Crista McHugh [Divulgação]

março 05, 2014

O terceiro livro na série The Kelly Brothers já foi publicado. É um romance contemporâneo e sexy, sobre uma mulher que ganhou o coração de um herói através das suas cartas e agora quer-lhe provar que é a rapariga que ele deseja.


Deus ajude o homem que vem entre mim e a minha irmã...

O piloto da Força Aérea Caleb Kelly voltou para casa com uma missão em mente - pedir em casamento a mulher cujas cartas e amuletos o ajudaram a sobreviver no Afeganistão. Mas quando ele encontra o seu apartamento com uma carta a dizer que Kourtney o deixou, ele  ruma a casa da mãe dela, no Alabama rural, menos de uma semana antes de  ela se casar com outro homem. Agora ele quer ganhar o seu coração outra vez e recebe uma ajuda inesperada, da sua irmã mais nova, Alex.

E Deus ajude a irmã que vem entre mim e o meu homem

Alex Leadbetter sempre achou Caleb bom demais para a sua manipuladora e ambiciosa irmã. Assumiu a identidade de Kourtney ao escrever cartas para ele e manter a sua moral em alta até voltar a casa, para enfrentar a dura verdade, mas nunca esperou apaixonar-se pelo caminho. Depois de ele aparecer na cidade, ela convence-o que a melhor maneira de ter Kourtney de volta é fazê-la pensar que ele se apaixonou por alguém novo - ela. Mas quando um romance falso se torna demasiado real, a sua ilusão pode deixá-los um pouco abalados.

Podem encomendar uma cópia nos sítios do costume!

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.