Os Melhores de... Março

março 31, 2014


Mais uma vez, este mês revelou-se algo estranho, com menos leituras do que o anterior mas mesmo assim com mais do que eu esperava ou que tinha noção que estava a ler. Foi um bom mês, pois consegui cumprir os desafios e acabar de ler algumas coisas em atraso. Só não foi perfeito porque não consegui avançar muito com The Black Death de Anthony Aidan, mas pronto... não se pode ter tudo :)

Circle of Desire, de Keri Arthur
A Vida é um Presente, de María de Villota
Em Busca da Rosa, de L.A.M.
Um Eterno Minuto de Silêncio, de Humberto Oliveira
Contos Libertinos, de Marquês de Sade
Sempre, de J.M. Darhower
O Último Adeus de Sherlock Holmes, de Sir Arthur Conan Doyle

Agora vamos aos melhores dos melhores, que este mês não será Marion Zimmer Bradley, pois não li nada dela :)

* Finalmente acabei a trilogia A Damask Circle, e apesar de ter sido o livro que achei mais fraquinho, continua a ser muito bom. Ainda da NetGalley acabei de ler Sempre, uma das melhores leituras, até agora, deste ano, com uma história de amor que, de tão simples, se torna incrivelmente real e próxima.
* Li bastantes contos, ora de um dos nossos prémios literários Alves Redol, ora do famigerado Marquês de Sade, ora de outro autor que também aprecio muito, Sir Arthur Conan Doyle. Estes dois últimos foram para desafios; os dois primeiros foram novidade para mim, e gostei muito de conhecer ambos os autores.
* Desviei-me um bocado da minha área de leitura para me render a uma auto-biografia de alguém de quem nunca tinha ouvido falar sequer, e que me tocou profundamente.

Assim sendo, numa luta renhida pelo primeiro lugar, fica...

Sempre, de J.M. Darhower!
É uma história lindíssima, da qual ainda falarei no blogue, e conseguiu até destronar o final da trilogia de Keri Arthur que, como saberão, me tem viciado.

Agora com o mês de Abril aqui à porta, estou preparada para ele. Estou a morrer de entusiasmo porque lá para o final há a Maratona Literária Viagens Inesperadas, mas este mês coincide com o Dewey's Read-a-Thon, portanto estou a morrer de vontade que chegue ao final do mês!

E vocês, queridos leitores, qual o balanço do mês que nos traz a Primavera?

You Might Also Like

2 comentários

  1. Olá,

    Nada mau sim senhor.

    Por estes lados não correu mal, li um trabalho de uma escritora Nádia Batista e Terra Fria do Manuel Alves ;)

    Vida Roubada de Adam Johnson (distopia muito boa), o primeiro livro do que estou a ler atualmente, O Mistério de Charles Dickens do Dan Simmons e A Serva do Império volume II que adorei, satisfeito e por pouco não acabo o livro dois do Simmons mas pronto tenho tempo :D

    Bjs e boas leituras para abril ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada mau do teu lado também! ;)

      Estou ansiosa para ler esse do Dan Simmons mas, para já... tenho outras prioridades ^^

      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.