TAG Breaking the Spine

março 18, 2014


Esta tag foi-me passada pela Tânia do blogue Rua de Papel, que podem e devem visitar aqui. Obrigada :)

1. Vincas/dobras as lombadas ou preferes manter o livro como novo?
Quase que me dá um pequeno fanico só de pensar em dobrar, vincar, marcar seja de que forma for um livro. Gosto de os manter como novos, direitinhos, perfeitinhos. Claro que isto nem sempre é possível, e quando para conseguir ler algum livro sei que a lombada vai ficar marcada, tento fazê-lo da forma mais gentil que conseguir.

2. Para quem não gosta de lombadas dobradas, já o fizeram acidentalmente?
Sim, e fiquei de cama duas semanas =P 

3. Se comprares um livro usado em que a lambada venha dobrada, como te sentes?
Desde que não venha sujo, com manchas suspeitas, não me importo. É um livro usado, portanto presumo que tenha marcas de uso, e não me choca em nada. 

4. Concordas ou discordas que um livro com a lombada estragada é um livro amado?
Discordo completamente. Maior parte das minhas lombadas estão direitinhas e garanto-vos que os livros são muito amados! :) É normal que uma lombada mais gasta leve a pensar que o livro foi usado mais vezes, logo lido mais vezes, o que leva a pensar que a pessoa gosta muito do livro... mas também pode ser uma pessoa extremamente trapalhona que tenha estragado o livro mal o abriu e nem o tenha acabado de ler. Logo, não pode ser directamente relacionado.

5. Como as lombadas nos hardbacks são mais difíceis de estragar ou nota-se menos, preferes comprar hardbacks ou paperbacks?
Prefiro paperbacks, mesmo assim. São mais confortáveis de ler, e por incrível que pareça, tenho mais hardbacks com danos do que paperbacks (oito contra três - sim, estive a contá-los).

Vocês sabem que eu não passo tags a ninguém, portanto quem quiser levar, esteja à vontade ^^

You Might Also Like

2 comentários

  1. Viva,

    lol duas semanas de cama que exagero :D

    Boa tag sem duvida, curta mas boa ;)

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hehehehe xD

      Sim, eu já a tinha visto e pensado em fazer, mas a Tânia simpaticamente passou-ma :D

      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.