domingo, 27 de abril de 2014

Dewey's Read-a-Thon: Como Foi



Este Read-a-Thon não correu, de todo, como eu esperava. Queria ter lido muito mais, e não o fiz porque tive visitas em casa... e vocês podem até pensar que é estúpido, mas eu estava a planear isto desde o início do mês, e estava mesmo ansiosa... e de repente, a partir da terceira hora (15h), foi só confusão, e só voltei a ter sossego completo por volta das 2h. Que, claro, foi quando me começou a dar o sono xD Ou seja, acabei o read-a-thon mesmo desmotivada. Apesar de ter sido uma boa experiência, não foi nada do que eu queria. Por isso é que nem me preocupei em ligar o despertador, se quando acordasse já tivesse acabado, não me importava. Acordei ainda com duas horas de leitura pela frente, e em vez disso andei a fazer os desafios e a escrever este post.
Como no ano passado, venho aqui deixar-vos a tradução de algumas das coisas que foram ocorrendo.

Este desafio, o da hora 3, foi dos meus favoritos. Achei mesmo engraçado, não foi preciso andarmos a tirar fotografias disto e daquilo, e foi muito simples! Só tínhamos de fazer puzzles.


Na hora 5, houve um picture puzzle, algo em que eu não nada boa. Como tinha de ser em Inglês, The Aviary Gate, teve de ser uma coisa um pouco estranha:


Na Hora 10, que eu só consegui fazer às duas da manhã, veio o desafio da shelfie, que, se me perguntarem, é bem mais engraçado do que a selfie :)


Acho que se nota bem a minha cara a acusar algum cansaço e lixada com os meus planos furados! Logo ao lado a fotografia para a Hora 13, Book Blending, que adorei fazer.

Na hora 14, tivemos de fazer o nosso nome com títulos de livros. Este tipo de desafios são os que eu mais gosto, os que envolvem livros físicos, e que nos fazem inventar :)


Na hora 16, tínhamos de pegar na terceira frase da página 35 do livros que estávamos a ler e a partir daí criar uma pequena história. Eis a minha, que foi em Português, pois desanimada como estava, e acabada de acordar, não tinha paciência para pensar em Inglês.

"Acumulados em taças à porta de todas as casas, repousam à espera da visita dos cristaleiros, cuja função é a de entregá-los nas mãos dos donos, como se fossem carteiros."
Estes cristais eram, à primeira vista, algo tosco e baço, mas quando as pessoas a quem estavam destinados lhes tocavam, o seu aspecto tornava-se delicado e elegante. No manual de instruções que cada pessoa recebia ao nascer, as instruções para o uso deste cristal eram muito simples: deveria ser transportado sempre junto ao corpo, independentemente da maneira como era usado. Uma única regra, tão simples, e mesmo assim tão necessária. É que estes cristais não eram uns cristais quaisquer. A sua função era alimentar-se dos sentimentos humanos, para que os seus donos se pudessem manter equilibrados, numa apatia eterna. Quantos mais sentimentos negativos, mais depressa o cristal se deteriorava, até ser desfeito em pó, mas a estufa onde os cristais eram criados sabia quando os criar, e quando tudo o que restava do cristal era nada senão a recordação de um pó negro, já o seu dono tinha um novo.

Na Hora 17, o objectivo era mostrar o sítio onde lemos, e a maior parte do tempo eu estive sentada à beira das estantes. Finalmente na Hora 20 chegou o Book Jenga, repetido do ano passado, mas que eu adoro :) 33 livros, já não me recordo quantos foram no ano passado... desarrumei as estantes todas!


Na Hora 22, o objectivo era escolher cinco livros passados em cinco continentes diferentes, mas eu percebi mal e pensei que fossem cinco países diferentes, mas não me importei muito. A minha resposta foi:

Dracula, de Bram Stoker - Roménia
A Ilha, de Victoria Hislop - Grécia
A Dama das Camélias, de Alexandre Dumas - França
O Palácio de Inverno, de John Boyne - Rússia, e outros países europeus
O Remédio, de Michelle Lovric - Inglaterra e Itália

Na Hora 23, tínhamos de alterar o título do nosso livro, por algo mais engraçado. Assim sendo, A Ilha de Melquisedech passou a ser "Deus dá nozes a quem não tem dentes".

A nível de leituras... li perto de 350 páginas, ao todo de cerca de cinco horas e meia. Pelo menos um dos objectivos consegui cumprir: passei maior parte do tempo afastada do computador!

Sem comentários :

Enviar um comentário

Obrigada por comentares :)