Maratonas Literárias Viagens (In)Esperadas #4

abril 24, 2014


E chegamos à quarta Viagem (In)Esperada deste ano.

"Em Abril, a maratona irá realizar-se entre os dias 25 e 27.
O tema será simbólico. Este ano assinalam-se os 40 anos de 25 de Abril, algo que marca muito a histórias de Portugal. E como cabe a cada um de nós defender e dar valor àquilo que o país tem para oferecer, o tema será Autores Portugueses. Assim, nestes três dias vamos dedicar as nossas leituras ao que é nacional."

Eu não podia estar mais contente, não só com o tema desta Maratona, como com a data... pois é, este mês coincide com uma das edições do Dewey's Read-a-Thon (*fogo-de-artifício*)! Estou muito entusiasmada com este fim de semana, as leituras já estão planeadas desde o início do mês, e na minha lista de livros estão os seguinte:

Romances:
As Gotas de um Beijo, de Carina Rosa
A Ilha de Melquisedech, de Vera de Vilhena
Anjo de Cristal, de Beatriz Lima
Poesia/Prosa:
Bom Norte
Contos:
O Canto da Ninfa, Pele de Escrava, Pintado a Sangue, Triste e Leda Madrugada, És o que Pareces, por Não o Seres, A Benção da Floresta e Estilhaços, de Carina Portugal
Eternas Palavras, de Pedro Cipriano
Vila de Cobres, Piano Surdo e Na Estrada de Mértola, de Olinda P. Gil
Antologias de Contos:
7 Pecados
7 Virtudes
Halloween
Universos Literários
Receitas Fantásticas
Homenagens
O Legado de Eros

Portanto, é uma lista um bocadinho extensa, mas metade são contos, portanto não me parece que seja assim tão complicado quanto isto. A todos os maratonistas, boa sorte, e que venham as leituras :)

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.