quinta-feira, 3 de abril de 2014

O Último Adeus de Sherlock Holmes, de Sir Arthur Conan Doyle - Opinião

Os Planos do Submarino Bruce-Partington * O Pé do Diabo * A Caixa de Papelão (O Último Adeus de Sherlock Holmes)
Título: O Último Adeus de Sherlock Holmes
Autor: Sir Arthur Conan Doyle
Editora: Global Notícias
Ano de Publicação: 2009
Número de Páginas: 95
Sinopse

Mais uma vez tive oportunidade de ler um destes pequenos livros de contos de Sir Arthur Conan Doyle. Já em Janeiro tinha começado a leitura destes livrinhos, e com o Desafio Diversidade Literária tive oportunidade de voltar a ler mais um. Foi uma escolha muito acertada, pois gostei tanto como do anterior que tinha experimentado.

Neste volume temos três contos apenas. Tinha expectativas altas para um livro tão pequeno, pois gostei tanto de Um Estudo em Vermelho que inconscientemente exigia que este fosse igualmente bom. Cheguei ao final da leitura satisfeita, pois está ao mesmo nível, o que me faz acreditar cada vez mais de que Sir Arthur Conan Doyle será daqueles autores que vou sempre gostar, apesar de ainda só conhecer uma pequena parte da sua obra. A sua escrita mantém-se um dos pontos altos, na minha opinião, com os casos a serem narrados pelo fiel Watson, o que nos dá um Sherlock distante e apaixonante. A mestria do autor não é só visível na conclusão dos mistérios que os dois companheiros enfrentam, mas também nos diálogos, sobretudo de Sherlock, criando diálogos credíveis e interessantes, e incrivelmente inteligentes.
Os Planos do Submarino Bruce-Partington
Neste primeiro conto, conheci pela primeira vez o irmão de Sherlock Holmes, Mycroft. Fiquei bastante curiosa em relação a esta personagem, e ansiosa por saber mais dela. A história anda à volta de um trabalhador do governo que aparece morto com os planos de construção de um submarino ultra-secretos no bolso, e os três planos mais importantes estão desaparecidos.
O Pé do Diabo
Uma história com um ambiente sombrio, com um mórbido crime que acontece a três irmãos: a irmã aparece morta, com uma expressão de terror desenhada no rosto, e os dois irmãos estão completamente loucos. Um mistério com uma explicação... sobrenatural? É a interrupção imperfeita nas férias de Sherlock e Watson.
A Caixa de Papelão
Um conto sobre uma misteriosa caixa de papelão, que é entregue a uma pacata senhora, e que contém duas orelhas humanas dentro. Sherlock é chamado para investigar peculiar acontecimento, onde podemos aprender algumas coisas sobre... orelhas.
Gostei dos três contos no geral, mas O Pé do Diabo foi para mim o melhor. O seu tom escuro agradou-me imenso, e, como sempre, na hora da solução o leitor fica boquiaberto, pois a explicação é tão brilhantemente rebuscada que nunca poderíamos duvidar da pessoa e do motivo. Este aspecto é, de facto, uma das coisas que mais me agrada em Sir Arthur Conan Doyle - a imprevisibilidade do enredo. O facto também de neste caso estarmos perante contos, torna a leitura menos pesada e mais entusiasmante, pois os acontecimentos decorrem rápida mas naturalmente, seguindo um ritmo correcto e que facilmente nos embala.

Uma vez mais, claro que recomendo Sir Arthur Conan Doyle. Principalmente esta pequena colecção, que penso que ainda devem conseguir encontrar, é uma excelente forma de conhecer o autor e familiarizar-se com a sua obra. O Último Adeus de Sherlock Holmes vem reforçar o meu gosto pelo escritor, que acredito que com o seu génio facilmente conquiste qualquer leitor.

2 comentários :

  1. Ois,

    Já nem leio o comentário que vergonha ainda não ter lido :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é... Já deixas de ter desculpa xD São livros tão pequeninos, que se lêem tão bem!

      Eliminar

Obrigada por comentares :)