Top Ten Tuesday #17

abril 29, 2014

Imagem daqui

10 livros X filmes, séries, ...

Fiquei na dúvida em relação a este TTT, pois não sei se é só para falarmos de séries, ou só de filmes, ou só de animes, etc., e se é só livros que gostamos, ou algo do género. Portanto, vou tentar fazer uma mistura de tudo...

1. Chocolate


Chocolate, enquanto filme, é dos meus filmes preferidos de sempre. Quando li o livro, talvez por já conhecer o filme tão bem, não gostei nada. Se calhar, se fosse ao contrário...

2. Duas Irmãs, Um Rei


Adorei o livro, e detestei o filme. Mas detestei mesmo, do livro muito pouco tem.

3. Orgulho e Preconceito


Gostei de ambos. Mais do livro, do que do filme (não sou grande fã da actriz...).

4. O Menino do Pijama às Riscas


Vi primeiro o filme e gostei muito, li recentemente o livro e fiquei completamente apaixonada.

5. Glee


Adoro a série! Antes não a suportava, mas depois fui-me habituando, e aos poucos e poucos fui-me viciando. Gostei do livro, não achei nada por aí além, mas é engraçado.

6. As Brumas de Avalon


Ainda não acabei de ler a série, mas já é sem dúvida uma das minhas referências. Vi o filme há muitos anos, e desde então é um dos meus favoritos, sempre.

7. Entrevista com o Vampiro


Outro dos meus favoritos! Tanto filme como livro! Vi o filme primeiro, e só há poucos anos é que li o livro. Para mim, não haverá nunca melhor Lestat do que o interpretado por Tom Cruise (e nem sou grande fã do autor).

8. O Exorcista


O Exorcista também sempre foi dos meus filmes de eleição, e continuo a considerá-lo um dos melhores feitos até hoje. O livro, que li também há poucos anos, fez-me rir até às lágrimas... sim, é verdade. Adoro ambos, e até sei maior parte das falas das cenas de possessão de cor (creepy much?).

9. Saga Crepúsculo


Porque eu não falo mal sem saber! Li os três primeiros livros antes do primeiro filme sair, e sinceramente, achei-os... o que são. Nada de especial. Mas nada, mesmo. Depois saiu o filme e de repente todos gostavam de vampiros. Volta Bram Stoker, volta Anne Rice, e mostrem a esta gente o que são vampiros a sério. Se pouco gostei do livro, então o filme, nem se fala.

10. Hemlock Grove

Hemlock Grove

Tenho o livro mas ainda não li, e apaixonei-me pela série. Estou mesmo a adorar, apesar de ser muito estranha. É um dos livros que mais quero ler este ano!

You Might Also Like

2 comentários

  1. Olha eu percebi que era para escolhermos outra forma de passatempo para além dos livros :P Eu acabei por falar sobre programas de TV.
    Desta tua lista quero muito ler os livros "O menino do pijama às riscas", "Orgulho e preconceito" e "Chocolate". Já vi os respectivos filmes e gostei muito.

    A minha experiência com Phillipa Gregory não é muito boa, mas tenho vontade de voltar a experimentar.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu bem me parecia que tinha percebido mal, mas pronto, é um TTT diferente :P Já fui ver o teu, ainda não tive foi oportunidade de comentar, tenho uma série de coisas atrasadas por aqui ainda.
      O Menino do Pijama às Riscas, dos três que mencionaste, foi o que mais me marcou, com uma inocência na história emocionante. Quanto à Phillipa Gregory... comigo, foi amor à primeira leitura :)

      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.