domingo, 4 de maio de 2014

Um Conto, Um Ponto #17: Piano Surdo, de Olinda P. Gil

Piano Surdo
Título: Piano Surdo
Autora: Olinda P. Gil
Editora: Smashwords
Ano de Publicação: 2013
Número de Páginas: 14

Conto que retrata a loucura de uma pianista após um acidente que a deixou surda.

***************************

Há já algum tempo que tinha curiosidade em ler algo da autora Olinda P. Gil, e a Maratona Literária de autores portugueses revelou-se a ocasião ideal para enveredar por alguns dos seus contos.
Comecei por este, Piano Surdo, que desde cedo me deixou maravilhada. A escrita é muito bonita e muito poética, e toda a história está repleta de uma tragicidade que é quase romântica. A pianista, a personagem que a autora criou, é bastante interessante e eu, que namoro com um pianista, consegui sensibilizar-me rapidamente com toda a tristeza que emana de cada página.
Algumas partes deste conto fizeram-me lembrar do filme Paixão Imortal (Immortal Beloved), mas gostei da ligação (intencional ou não) entre um e outro. O desespero de tocar com a cabeça pousada no piano, o desespero de sentir o toque da campainha com a cabeça encostada à porta.

Desespero, paranóia, tristeza profunda, dor. Sentimentos que, bem escritos, me prendem sempre às páginas, e Piano Surdo assim o fez.

Sem comentários :

Enviar um comentário

Obrigada por comentares :)