domingo, 8 de junho de 2014

Um Conto, Um Ponto #20: Eternas Palavras, de Pedro Cipriano

Eternas Palavras
Título: Eternas Palavras
Autor: Pedro Cipriano
Editora: -
Ano de Publicação: 2012
Número de Páginas: 7

Todos os livros que lembram a história de um Portugal unido são proibidos e Rui é um funcionário encarregado de os queimar em praça pública. Ao levar um desses livros para casa, está prestes a mudar a sua vida...

**************************

Eternas Palavras foi um conto que eu gostei, mas que me soube a pouco. Sei que é um pouco cliché dizer-se isto de um conto, mas é a verdade. Queria continuação, queria mais, queria saber o que acontece a Rui depois de tal acto impensado. A nível de história, pouco mais há a dizer: um tema interessante, a modos que actual, que mexe com qualquer leitor (o horror de queimar livros!).
Mas, para mim, o melhor deste conto é mesmo a mestria de Pedro Cipriano na sua escrita. Depois de ter ficado a conhecer o autor com A Era Dourada, Eternas Palavras veio de encontro às minhas expectativas, com uma escrita rica e que se lê maravilhosamente bem. O autor é, sem dúvida, um ainda pequeno vulto a ser seguido com atenção, pois tem todos os ingredientes necessários para vir a tornar-se um grande nome.

Leiam, que vale bem a pena!

(Para quem nunca leu Pedro Cipriano, então aconselho que comecem com A Era Dourada. Apesar de o autor ter mais trabalhos, eu só conheço estes dois, e penso que A Era Dourada é uma introdução melhor e mais completa a Cipriano do que Eternas Palavras).

Sem comentários :

Enviar um comentário

Obrigada por comentares :)