sábado, 23 de agosto de 2014

World Wide Livro #19: Livros Assustadores

A WWL está de volta, e com uma boa lista de livros de terror. Porque o Outono e o Dia das Bruxas estão a chegar (não fiquem tão horrorizados, o tempo passa depressa!), aqui ficam alguns dos livros mais assustadores de sempre.

E podem sempre consultar a lista feita pelo Eu e o Bam, no ano passado, aqui.

A Coisa
1. A Coisa, de Stephen King

Foi em 1958, na pacata Derry, que eles aprenderam o real sentido de algumas palavras. Foi ao longo de junho de 1958, durante as férias escolares, que Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly descobriram o que significa amizade, amor, confiança e...medo. O mais profundo e tenebroso medo. Naquele verão, eles enfrentaram pela primeira vez a Coisa, um ser sobrenatural e maligno que deixa em Derry terríveis marcas de sangue. Quase trinta anos depois, eles voltam a se encontrar. Uma nova onda de terror avassala a pequena cidade e somente eles são capazes de enfrentar e vencer a Coisa. O tempo é curto. No entanto, eles vão até o fim, mesmo que isso signifique ultrapassar os próprios limites.

Piercing
2. Piercing, de Ryu Murakami

Algo como a história de um homem que sente uma vontade irresistível de furar, com uma agulha, a pele do seu filho recém-nascido... mas que decide raptar uma prostituta e dar largas à sua imaginação na sua pele.

O Exorcista
3. O Exorcista, de William Peter Blatty

Um clássico da literatura de terror.
O filme mais aterrorizante de todos os tempos.

Na América da alta tecnologia e das viagens espaciais, num tempo e num mundo em que as conquistas do homem parecem desafiar o poder dos deuses, algo muito estranho acontece.
Atingida por uma doença que os melhores especialistas, dispondo dos mais avançados recursos da técnica, não conseguem sequer identificar, uma criança caminha para a morte, semeando a destruição à sua volta, ao mesmo tempo que se vai apagando numa agonia atroz...

Os Mortos-Vivos
4. Os Mortos-vivos, de Peter Straub

A trama do livro se passa na pacata cidade de Milburn, e envolve um grupo de quatro amigos que formam a Sociedade Chowder: Ricky Hawthorne, John Jaffrey, Sears James e Edward Wanderly, que tem o costume de reunirem-se duas vezes por mês para contar histórias de fantasmas, acompanhados por charutos e bebidas. Não importa como as histórias aconteceram, o que importa é a forma em que é contada para o grupo.

Quando uma série de estranhos eventos começam a acontecer na cidade, eles resolvem pedir a ajuda de Donald Wanderly sobrinho de Edward. Donald é um escritor e seu último livro fora sobre ocultismo, por isso a Sociedade acredita que as pesquisas que Donald fez para o livro possam ajudá-los.

Donald chega na cidade e eventos ainda mais estranhos acontecem, alguns deles incluem uma ex-namorada de Donald, uma ex-moradora da cidade e alguns integrantes de uma das histórias de Sear James contada em uma das reuniões da Sociedade. O romance é claramente um produto da mente complexa e do espírito angustiado do homem contemporâneo, livre de seus antigos deuses, mas não de seus antigos medos e tabus.

O Psicopata Americano
5. O Psicopata Americano, de Bret Easton Ellis

Patrick Bateman é elegante, bem educado, inteligente. Trabalha de dia na Wall Street, ganhando uma fortuna para juntar àquela com que nasceu. As suas noites passa-as ele de formas que ninguém se atreveria a imaginar. Tem 26 anos e está a viver o seu próprio Sonho Americano. Psicopata Americano passa-se num mundo e numa época que nos são familiares. A elite rica é cada vez mais rica; os pobres e marginais são atirados para as ruas às dezenas de milhar, e tudo, até o mais horrível, parece possível. Mesmo assim Bateman, que exprime a sua verdadeira natureza através da tortura e do assassinato, prefigura um horror apocalípltico, impossível de suportar para qualquer sociedade. Psicopata Americano é um romance tão profundamente moral como necessariamente repugnante.

A Casa Infernal
6. A Casa Infernal, de Richard Matheson

Todas as tentativas para se desvendar o mistério da Casa Belasco acabaram em assassínio, suicídio ou insanidade - mas agora começou uma nova investigação, que junta quatro estranhos numa última busca pelos segredos da vida e da morte.

Drácula
7. Dracula, de Bram Stoker

Negação de Cristo
Drácula é um dos melhores clássicos de terror de sempre. Bram Stoker maravilha com a sua descrição dos lugares e dos pontos de vista de cada uma das personagens. O livro está estruturado na forma de vários diários escritos pelos protagonistas (à excepção do próprio Drácula), oferecendo uma perspectiva única da experiência individual.

The Handmaid's Tale
8. The Handmaid's Tale, de Margaret Atwood

Uma história que gira à volta de uma mulher tornada escrava, numa sociedade em que a mulher apenas serve para acasalar e obedecer...

Tales of H.P. Lovecraft
9. Tales of H.P. Lovecraft

Qualquer livro de Lovecraft é bom, portanto, pode-se começar por qualquer um.

A outra volta do parafuso
10. A Outra Volta do Parafuso, de Henry James

A Outra Volta do Parafuso conta a história da jovem filha de um pároco que, iniciando-se na carreira de professora, aceita mudar-se para a propriedade de Bly, em Essex, arredores de Londres. Seu patrão é tio e tutor de duas crianças, Flora e Miles, cujos pais morreram na Índia, e deseja que a narradora (que não é nomeada) seja a governanta da casa de Bly. Ao chegar a Essex, a jovem logo percebe que duas aparições, atribuídas a antigos criados já mortos, assombram a casa. O triunfo íntimo da protagonista, mais que desvendar o mistério de Bly, consiste em vencer o silêncio imposto pela diferença de condição social entre ela e seus pequenos alunos.
Desde que foi publicada, sucessivas gerações de leitores, críticos e artistas têm se inspirado na maestria narrativa desta novela, cuja tradução de Paulo Henriques Britto reconstitui com precisão a elegante contundência do original inglês.

4 comentários :

  1. Li o Exorcista e acho que foi o pior livro que li.. tinha visto o filme, arfff, não consigo mesmo ver nada com demónios e possessões :( morri de medo ao ler o livro.. foi a única vez que me senti assim :( O drácula adorei :) e fiquei ali curiosa naquela última sugestão... hum.. acho que vai para a minha lista :)

    * mary red hair *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Mary :)

      Eu adorei tanto o filme como o livro, porque pronto... é um tipo de terror que gosto mesmo ^^ Também adorei o Drácula, mas tenho de reler. E ando ansiosaaaaa para experimentar Henry James :D

      Beijinhos e bom Domingo!

      Eliminar
  2. Ois,

    Bem agora com o comentário da mary, fiquei com vontade de ler o Exorcista e tenho lá à espera ehehe

    bjs e ficam aqui algumas sugestões, sem duvida ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu recomendo e muito a leitura, para quem gosta desse tipo de terror!

      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada por comentares :)