quinta-feira, 12 de março de 2015

O Meu Nome é..., de Alastair Campbell - Sinopse & Opinião [Bizâncio]

O Meu Nome É...
Título: O Meu Nome É...
Título Original: My Name Is...
Autor: Alastair Campbell
Editora: Bizâncio
Ano de Publicação: 2014
Número de Páginas: 304

Hannah tem 17 anos e bebe para se sentir melhor. Por um momento. Depois, a dor de alma regressa, mais intensa. Esta é a história da adição de Hannah. O desenrolar da história através dos relatos de cada uma das pessoas que rodeiam Hannah durante a sua espiral de autodestruição dá ao leitor uma panorâmica completa do que é a vida junto de um alcoólico vulnerável e em negação.

**************

Depois de me ter surpreendido com Maya, Alastair Campbell ficou na lista de espera, aguardando por uma nova oportunidade; e assim O Meu Nome É... facilmente se tornou uma leitura desejada e a oportunidade perfeita.

O livro tem uma história muito simples: como o álcool arruína a vida de Hannah, uma adolescente. Apesar de ser tão simples assim, a verdade é que é um livro poderoso e magistral. Confesso que não sou fã deste tipo de premissas, mas pensei que o escritor valia a pena e não me enganei. O livro torna-se em algo mais do que uma simples história e Hannah passa a fazer parte da nossa vida.
Um dos pontos interessantes de O Meu Nome É... é a forma como a narrativa se desenvolve. Apesar de não ser novidade e ser mesmo cada vez mais comum, Alastair Campbell conseguiu contar uma história através de 24 pessoas diferentes. Desde antes do nascimento até ao presente, as pessoas que se relacionam com Hannah têm algo a acrescentar, pequenos contributos que dão vida a Hannah e ao seu dia-a-dia. Com estes testemunhos, Hannah torna-se real e parte de nós. Percebemos que pode ser um retrato de nós próprios ou de quem nos é querido; percebemos que as Hannahs não são só os outros. Apesar de o livro relatar uma situação extrema, é uma chamada de atenção, tanto de nós para nós como do mundo para nós.
O autor conseguiu criar em Hannah uma personagem fantástica, mesmo que apresentada pelo olhar de outros e com todas as suas faltas. Erro após erro, conseguimos encontrar forma de nos ligarmos à si e saber qual vai ser a sua próxima asneira mantém-nos sempre ansiosos de retomar a leitura.
Apesar de o final da história não ser, a meu ver, satisfatório, também não me parece que esteja tão mau quanto isso. Apenas desejava algo mais definitivo.

O Meu Nome É... é sem dúvida um livro que vale a pena ler. Hannah vai-vos cativar, quer queiram quer não. Muito bem escrito e brilhantemente desenvolvido, mais uma vez Alastair Campbell traz-nos um livro muito bom e com assuntos que nos tocam, a um ritmo alucinante que torna a história bem mais real.

"Rezava muito, e talvez por isso, antes de me deitar, ajoelhei-me no chão, com as mãos em cima do edredão, fechei os olhos e rezei também. «Querido Deus», disse, «sei que não existes, porque se existisses a minha mãe e o meu pai ainda estariam juntos, e teríamos uma casa bonita como a da Sophie, e o Robin van Persie não teria ido para o Manchester United. Mas se por alguma razão existes, a minha irmã chama-se Hannah e é a mais bonita, a mais maravilhosa irmã do mundo. O problema é que a minha mãe diz que o teu inimigo, o Diabo, faz o mal através do álcool, e esta é a razão por que ela não acredita em ti, e o Diabo anda neste momento a tentar convencer a Hannah. Se existes mesmo, e estás aí em cima a ver tudo o que andamos a fazer, sabes que a Hannah bebe quantidades horríveis para a sua idade, e isso está a pôr-nos a todos doentes, e afastou-a de mim para a casa de outra pessoa - é um sítio bonito, não me interpretes mal, Deus... bem, já a viste, sabes como é - mas gostava mais que voltasse para cá."
- Do testemunho da Vicky, irmã de Hannah.

2 comentários :

  1. Viva,

    Fica debaixo de olho e fico com a sensação que a editora tem livros muito bons, tenho mesmo que explorar melhor ;)

    Bjs e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Continuo a afirmar, a Bizâncio é das melhores editoras a nível nacional. Ainda não li um único livro que me desiludisse!

      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada por comentares :)