Leituras de 2016

janeiro 03, 2016


Vamos falar de objectivos!

Para além do clássico do Goodreads, no qual me comprometo a ler, pelo menos, 25 livros. O tempo que tenho é mesmo escasso e isto significa ler praticamente dois livros por mês, o que não é fácil... e o que sobra ainda tenho de o encaixar algures! Mas parece-me uma meta razoável... espero eu...

(obrigada pelo apoio GR, aquele "you have read 0 of 25 books BUT you're on track!" é de facto motivador!)

Quanto à variedade de leituras. Em 2015 li, sobretudo, autores que me são muito queridos. E apesar de não me ter arrependido dessa decisão, sinto falta de sair da minha zona de conforto e aventurar-me por outros mundos e histórias. Portanto, espero que em 2016 consiga fugir à tentação de me manter sempre com os mesmos universos e explorar um pouco alguns livros que ainda tenho na estante por ler.

Quero, claro, acabar finalmente as Crónicas de Anne Rice. Faltam-me apenas três livros, portanto mau era se não o conseguisse fazer! Tal como os livros de Anne Bishop, quero ler todos. Todos! Tirando estas duas escritoras, quero ler mais e mais variado, e vamos ver o que o novo ano me traz...

Mais uma vez, não me vou meter em nenhum Desafio Literário, pois não gosto de me comprometer com algo que, ainda por cima, tem à partida probabilidade de não ser concluído com sucesso. Sinto falta desses desafios, de maratonas literárias, de jogos de leitura, de leituras conjuntas... Mas hoje ainda é dia 3. Ainda muita coisa pode acontecer!

E vocês, quais são os vossos objectivos de leitura para este ano?

You Might Also Like

2 comentários

  1. Ois miga,

    Não sou muito de objetivos vou seguindo o que as Editoras com as quais tenho parceria vão editando e apartir dai faço as minhas escolhas.

    Isto de ter parcerias corta um pouco os objetivos, seja como for foi graças a Bizancio e à Marcador que 2015 foi um ano muito mais rico a nivel de leituras pois permitiu-me variar os generos, aposta mais que ganha :)

    Bjs e bom ano :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, é o que eu faço, mas tenho andado um bocado desligada dos novos lançamentos. Uma das coisas que pretendo mudar este ano :)

      E sim, tens toda a razão. Principalmente a Bizâncio, que não vai em modas, está a conseguir sobreviver num mercado de lobos. Editoras fantásticas ^_^

      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.