sábado, 19 de março de 2016

World Wide Livro #36: Livros que Assustaram Stephen King

Se há livros que assustaram Stephen King... Então provavelmente nunca mais seremos os mesmos após os lermos. Quem se atreve a passear pelos mundos que assustaram um dos mestres do terror?

A Head Full of Ghosts
A Head Full of Ghosts, de Paul Tremblay

A vida dos Barretts, uma família normal, que é virada do avesso quando a sua filha de 14 anos, Marjorie, começa a mostrar sinais de esquizofrenia. Quando os médicos deixam de a conseguir ajudar, os pais procuram a ajuda de um padre, que suspeita que a jovem é vítima de possessão. Com as contas a acumularem-se, a família concorda em ver a sua vida tornada num reality show, que acaba em tragédia.
Quinze anos depois, Merry, a irmã mais nova de Marjorie, é entrevistada e recorda os acontecimentos, que vão mexer com segredos há muito enterrados.
A Head Full of Ghosts é uma história de terror psicológico, que levanta questões acerca da memória e da realidade, ciência e religião, e a verdadeira natureza do mal.

Bad Country
Bad Country, de CB McKenzie

Rodeo Grace Garnet vive com o seu velho cão numa zona remota do Arizona. Um corpo descoberto perto de sua casa chama a atenção da polícia, sobretudo por ser de um membro de uma tribo índia, cuja morte faz parte do que parece ser um clássico puzzle de assassínios. Rodeo vê-se no meio das investigações quando a avó da vitima lhe pede ajuda para descobrir quem é o assassino, embora não pareça interessada nos resultados.
Bad Country é uma história de suspense, traição e, claro,  assassínios.

Day Four (The Three #2)
Day Four, de Sarah Lotz

No quarto dia de uma viagem de cinco, o navio Beautiful Dreamer para no meio da água. Sem electricidade, sem sinal de rede, não há forma de pedir ajuda. Ao início, os passageiros não entram em pânico, pois de certeza que alguém os irá procurar e ajudar. Mas à medida que os dias passam, as casas de banho deixam de funcionar e a comida começa a acabar. Quando é encontrado o corpo de uma mulher, torna-se claro que há algo bem mais sinistro a bordo.

Pequenas Grandes Mentiras
Pequenas Grandes Mentiras, de Liane Moriarty

A vila costeira de Pirriwee é um bom lugar para viver. As ruas são seguras, as casas são elegantes, e os seus habitantes distintos. Bom… quase todos…
Madeline é tudo menos perfeita. Para começar, recusa-se a viver para as aparências e não se coíbe de dar a sua opinião (principalmente quando não é pedida). O seu lema "Nunca perdoar. Nunca esquecer." vai ser inesperadamente testado ao limite.
Celeste tem o tipo de beleza que leva as pessoas a parar na rua. 
É tão serena que ninguém repara que por detrás dos seus magníficos olhos se escondem sombras negras. Nem as suas melhores amigas sabem o que se passa quando a noite cai.
Jane acabou de chegar. Ao fim de anos a tentar encontrar um lar, a idílica vila parece ter tudo o que procura… e até já conseguiu fazer duas amigas, cujas vidas perfeitas, espera, venham a ter uma boa influência sobre si. É mãe solteira e tão jovem que, no recreio da escola, a confundem com uma babysitter. Mas a sua inocência há muito que se perdeu. 
Um acidente vai unir estas três mulheres numa amizade aparentemente indestrutível. Pelo menos, até à noite da festa. Na vila, nada mais será como antes. São muitas as versões mas o facto indiscutível é que houve uma morte. Como aconteceu? Quem viu? Acima de tudo, quem morreu?

You (You, #1)
You, de Caroline Kepnes

Quando uma mulher belíssima entra na livraria de Joe Goldberg, ele aproveita o nome do seu cartão de crédito para a pesquisar no Google, descobrindo assim ser a única pessoa com esse nome em Nova Iorque. As suas contas sociais dizem a Joe tudo o que ele precisa de saber. De perseguidor a namorado, as coisas acabam por se tornar em algo aterrador.

Frankenstorm
Frankenstorm, de Ray Garton

Um thriller sobre a tempestade do século. Assim que uma tempestade se começa a formar na costa da Califórnia, os residentes são aconselhados a prepararem-se para o pior. Mas o que se pode fazer quando o pior é apenas o início?

Broken Monsters
Broken Monsters, de Lauren Beukes

A detective Gabriella Versado já viu inúmeros cadáveres, mas quando aparece um corpo metade homem, metade veado, as coisas começam a ficar estranhas. À medida que cada vez mais corpos destes vão aparecendo, Gabriella vê a sua realidade a ficar cada vez mais distorcida.

Niceville
Niceville, de Casten Stroud

O que se faz quando uma cidade começa a tornar-se cada vez menos boa? Nick Kavanaugh tem de investigar um assalto e um desaparecimento, mas o polícia tem também ele um lado negro, acabando por tropeçar num mundo onde a ideia de justiça é diferente. O que há de errado em Niceville?

A Rapariga no Comboio
A Rapariga no Comboio, de Paula Hawkins

Todos os dias, Rachel apanha o comboio...
No caminho para o trabalho, ela observa sempre as mesmas casas durante a sua viagem. Numa das casas ela observa sempre o mesmo casal, ao qual ela atribui nomes e vidas imaginárias. Aos olhos de Rachel, o casal tem uma vida perfeita, quase igual à que ela perdeu recentemente.
Até que um dia... 
Rachel assiste a algo errado com o casal... É uma imagem rápida, mas suficiente para a deixar perturbada. Não querendo guardar segredo do que viu, Rachel fala com a polícia. A partir daqui, ela torna-se parte integrante de uma sucessão vertiginosa de acontecimentos, afetando as vidas de todos os envolvidos.

O Manuscrito
O Manuscrito, de Chris Pavone

Não existe no mundo uma única pessoa que possa comprovar tudo o que está nestas páginas. Mas há uma pessoa que pode chegar perto disso. Há outras pessoas que poderiam, se devidamente motivadas, confirmar certos fatos. Talvez este livro seja a motivação para essas testemunhas, um impulso para revelarem suas verdades, para comprovarem esta história. Mas o autor não é uma dessas possíveis testemunhas. Porque, se o que você está lendo for um livro concluído, impresso, encadernado e distribuído para o mundo, é quase certo que eu já esteja morto.

The Killer Next Door
The Killer Next Door, de Alex Marwood

Todos os morados do nº 23 da Beulah Grove têm um segredo. Se não tivessem, não alugavam ali quartos. É o tipo de sítio para onde se vai quando já não há mais opções.
Os moradores não se dão muito entre si, mas numa noite de Verão, um terrível acidente leva-os a formar uma aliança - o que eles não sabem é que, entre eles, há um assassino. Ele já escolheu a sua próxima vítima, e fará tudo para proteger o seu segredo.

Sem comentários :

Enviar um comentário

Obrigada por comentares :)