TBR Friday #21

abril 08, 2016

O Vampiro - A História Secreta de Lorde Byron
O Vampiro - A História Secreta de Lord Byron, de Tom Holland

Uma narrativa atmosfericamente poderosa. 
O poeta lendário Lorde Byron ganha vida com um esplendor iincendiário nesta fascinante mistura de imaginação gótica e factos documentais que pintam um retrato inesquecível do génio romântico do século XIIX. Com uma perspectiva inovadora e assombrosa, atravessamos séculos de segredos há muito perdidos, artes antigas e um inesquecível elenco de personagens. Uma fascinante história literária alternativa, intensa e vívida, e um romance Gótico moderno tão intelectualmente estimulante como emocionante. 
A autoria da primeira história de vampiros é normalmente atribuída a Polidori, médico particular de Lorde Byron. O seu herói era um nobre, tão fascinante como perigoso; na verdade, um retrato do próprio poeta. Porém, a narrativa de Polidorii apenas subentendia a verdade. Não a revelava. E não foi o própriio Byron que afirmou que a verdade é mais estranha do que a ficção? 
E assim, o mito tornou-se numa realidade. Rebecca Carville, ao procurar desesperadamente a única cópia das memórias perdidas de Byron, acaba por partilhar uma garrafa de Château Lafite com o dissoluto aventureiro, constatando que este não apenas está vivo como parece tão atraente e etéreo como quase duzentos anos atrás. Mas o peso da imortallidade começa a pesar a Byron. Pressentindo nela uma ouvinte atenta, de espírito simillar ao seu, ele concorda em relatar-lhe a sua extraordinária vida - começando com a sua sombria e misteriosa iniciação nas artes dos Mortos Vivos… 
Este romance combina brilhantemente factos e ficção, com uma perspectiva inovadora. Uma fascinante história literária alternativa, intensa e vívida, e um romance Gótico moderno tão intelectualmente estimulante como emocionante.

Histórias e Lendas Fantásticas dos Celtas
Histórias e Lendas Fantásticas dos Celtas

As histórias e lendas reunidas neste volume e adaptadas a uma linguagem acessível estão recheadas de um clima de encantamento que não se desfaz em nenhum momento. Estas histórias ancestrais captam o espírito dos antigos Celtas e relatam o poder mágico dos feitiços, os truques dos espíritos escondidos e dos duendes, o temperamento espantoso do mundo natural, o poder e o encanto do amor e da vingança. Reis, eremitas, santos e druidas, espíritos que assombravam bosques e riachos, ciclos e rituais, mágicos e adivinhos recheiam estas fascinantes narrativas onde Tolkien, J. K. Rowling e Bernard Cornwell foram buscar inspiração para os seus bestsellers actuais. 

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.