Book Blogger Hop #21

junho 15, 2016


Fazes giveaways no teu blogue, ou apenas reviews de livros?

Esta pergunta parece-me um pouco despropositada para quem conhece o Eu e o Bam, mas pronto. 

Raramente faço passatempos, normalmente só os faço para assinalar alguma data, como o aniversário do blogue ou o Dia do Livro. Sinceramente, gostava de fazer mais, pois é uma ferramenta de visibilidade útil mas efémera. As pessoas lêem hoje mas amanhã já não. Por outro lado, é bom saber que alguém desse lado nos lê, uma vez ou outra.
Claro que opino tudo o que leio, mas tento que o blogue seja mais do que isso - esta rubrica é a prova disso, assim como as outras que andam por aí espalhadas.

Já agora, gostava de saber:
Querem ver mais passatempos no Eu e o Bam?
Mais ou menos rúbricas?

You Might Also Like

2 comentários

  1. Viva,

    Bem não tenho vindo muito aqui ao blog mas estás certa, na minha opinião, sobre os passatempos e penso que o blog está muito bem como está, pois alem de livros tem outras rubricas o que lhe dá variedade e isso é bom.

    No fundo é só continuares como estás :D

    Bjs e espero ter ajudado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá amigo,

      Obrigada pelo apoio e por ainda continuares desse lado :)

      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.