[Divulgação] SdE nas Feiras do Livro

setembro 02, 2016



A Saída de Emergência vai estar, naturalmente, representada nas Feiras do Livro que estão a decorrer de momento: a de Belém, e a do Porto. Para além do seu stand, vão poder assistir e participar em sessões de autógrafos. Eis o horário:

Palácio de Belém, Lisboa.

Sábado, dia 3 de Setembro

15h00 – Sessão de autógrafos com Isabel Ricardo, autora da Colecção Juvenil Os Aventureiros e do romance histórico A Revolução da Mulher das Pevides – Auditório/Lounge

16h00 - Sessão de autógrafos com Maria Helena Ventura  autora do romance histórico Conheces Sancho? – Auditório/Lounge

17h00 - Sessão de autógrafos com Mário Cordeiro autor de Príncipes da Medicina e do romance Quanto tempo faltará para o Abismo? – Auditório/Lounge

Palácio de Cristal, Porto

Sábado, dia 3 de Setembro

17h00 – Sessão de autógrafos com Renato Fontinha autor do romance histórico A Capital do Mundo – Stand SDE

Sábado, 10 de Setembro

17h00 -  Sessão de autógrafos com Isabel Ricardo, autora da Colecção Juvenil Os Aventureiros e do romance histórico A Revolução da Mulher das Pevides – Stand SDE

Domingo, 11 de Setembro

17h00 - Sessão de autógrafos com Daniela Ricardo autora de Viagens da Comida Saudável  - Stand SDE

Sábado, 17 de Setembro

17h00 - Sessão de autógrafos com Mário Silva Carvalho autor do romance histórico A Tomada de Madrid – Stand SDE

Domingo, 18 de Setembro

17h00 - Sessão de autógrafos com António Breda  autor do romance histórico Filhos de Salazar – Stand SDE

You Might Also Like

1 comentários

  1. Vou conferir, em Belém ;)

    Lina Soares
    http://trintaporumalinhanoticias.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.