[Maratona Literária] Read Along September - Atualização

setembro 16, 2016


Primeiro, e antes de mais: estou de férias =D Portanto, só me voltam a ver em Outubro. Muita leitura e muito descanso pelo meio! Mas já tenho alguns planos para Outubro a envolver o Eu e o Bam, e espero durante as minhas férias conseguir organizar tudo. Pensando bem, tenho muito a fazer... mas quero descansar, acima de tudo.

Segundo, vamos lá actualizar a maratona!

Objectivo

Apenas terminei O Oceano no Fim do Caminho, não peguei no livro de Anne Rice. Esse está guardado para as férias.

Bónus

Simplesmente lembrei-me e comecei a ler a trilogia Trylle de Amanda Hocking. E não é que viciou? Entre hoje e amanhã devo terminar o terceiro livro. Que bom! (mais não sei quantas opiniões em atraso, que maravilha)

Planos

Este fim-de-semana acabo Iniciada, de Amanda Hocking. Tenciono avançar um pouco no livro A Fazenda Blackwood, e a partir de Domingo tenho a leitura conjunta de Six of Crows, de Leigh Bardugo.

O Oceano no Fim do Caminho, de Neil Gaiman - terminei, faltavam-me 89 páginas.
A Última Ceia - Um Conto de Terror Natalício, de Ana C. Nunes - li todo, 16 páginas.
Trocada, de Amanda Hocking - comecei e acabei, 320 páginas.
Dividida, de Amanda Hocking - comecei e acabei, 360 páginas.
Também li os contos Os Vittra AtacamOne day: Three Ways, mas estavam incluídos nos livros Trocada e Dividida respectivamente, sendo a contagem de páginas feita lá.
Iniciada, de Amanda Hocking - comecei e li 119 páginas.


O Oceano no Fim do Caminho by Neil GaimanTrocada by Amanda HockingDividida by Amanda HockingA Última Ceia - Um Conto de Terror Natalício by Ana C. Nunes
One day by Amanda Hocking

Total: 904

Adeus e até Outubro!

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.