[Maratona Literária] Fright Fall Read-a-Thon - Resultados

outubro 09, 2016


E assim, de repente, voou a primeira semana de Outubro. Foi uma semana de muito trabalho e muito, muito, muito stress e preocupações. Valeram as horas de insónia que me permitiram ler e cumprir parte dos meus objectivos!

Cântico de Sangue (As Crônicas Vampirescas, #10)A Hora do VampiroEncontro em Itália

Cântico de Sangue - acabei! Eu sei que ainda há mais livros para ler, mas, em 2002, este volume foi o final de uma série de dez. Foi tão estranho chegar ao fim, saber que, durante pouco mais de dez anos, aquele foi o fim. E tão triste!
A Hora do Vampiro - li a primeira parte da leitura conjunta. Dia 12 começa a segunda parte.
Encontro em Itália - pensava que não ia conseguir começar ainda esta semana mas, surpresa das surpresas, peguei hoje nele e de uma assentada li 150 páginas.

Não sei ao certo quantas páginas li mas também foi coisa que não me preocupou durante este Read-a-Thon. Consegui cumprir os meus objectivos e hoje ainda tenciono ler mais do livro da Liliana!

Agora é esperar por próximas aventuras :)

You Might Also Like

2 comentários

  1. Thank you for joining us, Nadia. I hope you enjoyed it. I'm sure I will be seeing you at the Salem's Lot discussions. I'm a bit behind this week, but will have it up soon.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Thank you for taking the time to visit me again dear Michelle :) I'm sure we'll be seeing each other a lot ^^

      Have a great Sunday!

      Eliminar

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.