[Maratona Literária] Read Along Setembro - Resultados

outubro 03, 2016

Na minha última actualização, mesmo antes das férias (volta para trás, tempo!), tinha lido 716 páginas. Pensava que ia dedicar mais do meu tempo livre a ler, mas tal não aconteceu. No entanto, fico contente por ter cumprido com o plano que estabeleci.

Objectivo

Acabei de ler Iniciada, assim como A Fazenda Blackwood. Li também por inteiro o Six of Crows.

Bónus

Ainda consegui ler umas páginas de Os Sussurros dos Druidas, assim como actualizar, ainda por pouco, uma leitura vinda do ano passado, Manual Enciclopédico de Magia e Feitiçaria. Também encontrei uns minutos para ler uns contos de autores portugueses.

Iniciada, de Amanda Hocking - terminei, faltavam-me 217 páginas.
A Fazenda Blackwood, de Anne Rice - terminei, faltavam-me 362 páginas.
Six of Crows - Sangue e Mentiras, de Leigh Bardugo - comecei e acabei, 376 páginas.
Os Sussurros dos Druidas, de Marcel Gasparini - comecei, li 137 páginas.
Manual Enciclopédico de Magia e Feitiçaria, de Susan Greenwood - ia na página 7, li 23 páginas.
O Bejo, de Alexandra Rolo - comecei e acabei, 8 páginas.
As Cordas de Itz'mucan, de Anton Stark - comecei e acabei, 12 páginas.

Aqui, são 1135 páginas.

Total: 2039

Bem bom!

A Fazenda Blackwood (As Crônicas Vampirescas, #9)Trocada (Trilogia Trylle #1)Dividida (Trylle Trilogy, #2)Iniciada (Trilogia Trylle, #3)Six of Crows: Sangue e Mentiras (Six of Crows, #1)The Vittra Attacks (Trylle)O Oceano no Fim do CaminhoA Última Ceia - Um Conto de Terror NatalícioO BeijoAs Cordas de Itz'mucan
27067395

Os Sussurros dos DruidasManual Enciclopédico de Magia e Feitiçaria

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.