World Wide Livro #43: Plot Twists

outubro 08, 2016

"Plot twist (traduzido ao pé da letra como torção de enredo) é uma mudança radical na direção esperada ou prevista da narrativa de um romance, filme, série de televisão, quadrinho, jogo eletrônico ou outra obra narrativa. É uma prática muito usada para manter o interesse do público na obra, para normalmente surpreendê-los com uma revelação surpreendente. Alguns "Twists" são antecipados."


Confessem: quem não gosta de um bom plot twist? Vocês sabem que sim. É o que dá emoção à leitura, dá-lhe outra cor, marca-a dentro de nós. Porque é que o filme O Sexto Sentido é dificil de esquecer? Porque aquele plot twist simplesmente gravou-o dentro de nós. Não se esperava tamanha revelação.
Já todos lemos livros que se tornaram em favoritos devido ao twist. Ou já todos fomos desapontados por algum livro pois esperávamos esse twist e ele não aconteceu. Nada temam! O Eu e o Bam traz-vos uma lista de livros com os melhores plot twist de sempre.

O Menino de CabulPara a Minha IrmãA Vida de PiQuando Éramos MentirososEm Parte IncertaPequenas Grandes MentirasRainha Vermelha (Rainha Vermelha, #1)Falsas AparênciasA Rapariga no ComboioDeixei-te IrO Assassinato de Roger AckroydTudo, Tudo... e Nós

Concordam? Quais é que já leram?
Não li nenhum destes, mas tem vários que eu espero um dia ler!

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.