segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Aliança das Trevas, de Anne Bishop - Sinopse & Opinião [Saída de Emergência]

Resultado de imagem para aliança das trevas
Título: Aliança das Trevas
Título Original: The Shadow Queen
Série: As Jóias Negras #7
Autora: Anne Bishop
Editora: Edições Saída de Emergência
Ano de Publicação: 2009
Número de Páginas: 333

Há setecentos anos, num mundo governado por mulheres e onde os homens são meros súbditos, uma Viúva Negra profetizou a chegada de uma Rainha na sua teia de sonhos e visões.
A ex-rainha Bhak é agora apenas Cassidy, uma habitante de Dharo que perdeu o seu privilégio após a sua corte ter preferido servir a deslumbrante e bem relacionada Kermilla. Numa terra dizimada pelo seu passado - em tempos governada por rainhas corruptas que foram banidas após uma vaga de destruição e violência - o Principe Senhor da Guerra Theran Grayhaven, procura uma parceira para o ajudar a restaurar a sua terra e a sua linhagem. O seu povo vive sem líder e sem esperança e precisa de uma rainha que se recorde do código de honra e dos costumes antigos. Com a ajuda de Saetan - Senhor do Inferno - Theran descobre Cassidy, que parece ser a mulher ideal. Tudo parece bem até que o casal se depara com as suas incompatibilidades e Cassidy conhece um misterioso servente que apela ao seu coração. Será Cassidy forte o suficiente para convencer um povo amargurado a servir novamente uma rainha?

****************

Pronta para mais um livro de Anne Bishop, simplesmente fantástico? Claro que sim. Sempre! E mais uma vez, a autora não desiludiu.

Aliança das Trevas conta-nos a história de Cassidy e como esta se torna rainha de um povo marcado pela passagem de rainhas más, em Dena Nehele. Já não é apenas sobre as personagens que nos são tão queridas - Daemon, Saetan, Lucivar e Jaenelle. É claro que eles estão presentes e são cruciais, tendo a sua própria história, mas somos apresentados a novas pessoas, tão maravilhosas e complexas como as que já conhecemos. Quase, quase que nos esquecemos dos SaDiablo, mas de repente aparece Daemon e...

"Detrás da secretária ergueu-se o homem mais belo que Theran alguma vez vira. De tez haylliana - espesso cabelo preto, olhos dourados e pele morena clara. Porém, o homem deslocava-se com uma graciosidade tal a ponto de não parecer humano e, ao contornar a secretária, Theran sentiu o ímpeto do ardor sexual."

Como é possível não sentir o entusiasmo a crescer? Daemon aparece e tudo no mundo parece ficar no sítio. Voltando ao livro...
Adorei a história de Cassie. A sua relação com Theran foi uma surpresa muito boa para mim, pois esperava outra coisa da sinopse e a maneira como cresce ao longo das páginas é bastante curiosa. Cassie está tão magoada quanto Theran, ambos de formas diferentes, mas são os dois tão cúmplices na dor que passei o livro todo a torcer por eles. E depois há Gray, que me fez apoiar ainda mais este trio que, embora com os seus muitos defeitos, são personagens deliciosas. Espero que a história continue no próximo volume e consiga ver um fim satisfatório.
Quanto a Daemon e Saetan, temos mais uma vez episódios dos seus passados, que explicam as cicatrizes que carregam no presente. Anne Bishop mostra novamente o seu imenso poder a contar histórias: são personagens recorrentes e mesmo assim, a cada novo livro, há mais um pedacinho de si a dar-se a conhecer, e a cada novo pedacinho damos por nós a adorar a personagem um bocadinho mais. Também são revelados mais alguns pormenores de Jaenelle, extremamente fofos. Lucivar entra na história para fazer o que sabe fazer melhor... Ser Lucivar! Leiam e vão perceber :)

Tinham-me dito que este livro era dos mais fracos da série, mas agora que acabei de ler, tenho de discordar da afirmação. A história de Cassidy é muito boa, e tanto Cassie, quanto Theran e Gray, se juntam a um leque de novas personagens incríveis, como Ranon e Shira. No entanto, confesso que estou do lado de Theran no que toca a Vae. A sceltita é irritante!

O universo das Jóias Negras é imenso e magnífico, e Aliança das Trevas é mais um belo exemplar a provar o talento inesgotável da sua criadora. É um livro com sete anos, mas isso é completamente irrelevante quando se trata do génio de Anne Bishop.

Sem comentários :

Enviar um comentário

Obrigada pela visita!