NOVEMBRO

novembro 01, 2016

Resultado de imagem para hello november

Chegou Novembro! Que venha finalmente com tempo de Outono, que já não sei para onde me irei virar com este calor todo. Que venham os dias curtinhos e ventosos, e que comece a cheirar a Natal... que mês tão bom!

Novembro traz uma estreia ao Eu e o Bam. Depois de várias vezes tentada, é desta: inscrevi-me no NaNoWriMo - National Novel Writing Month. Acaba por passar um pouco as fronteiras e tornar-se global, mas talvez seja este o empurrão que eu preciso para me dedicar novamente à escrita. Vou tentar actualizar aqui o cantinho diariamente com o meu progresso, e podem ir vendo as publicação clicando na imagem aqui à direita.

Este novo mês traz-me também um novo desafio profissional, onde vou trabalhar mais e ter menos tempo para ler. Nos últimos dois meses tive de andar de transportes públicos e acabava por ganhar muito tempo a ler, agora estou novamente ao pé de casa e só irei ter a minha hora de almoço, que tentarei aproveitar ao máximo para ler. O resto do tempo, vou tentar passar a maioria a escrever... e provavelmente a devorar a Anatomia de Grey, que as saudades de ver a série já eram muitas.

Assim sendo, este mês o meu plano são os seguintes livros:

- Trazidos de Outubro

Aliança das Trevas (The Black Jewels #7)Anna vestida de sangre (Anna, #1)Os Sussurros dos Druidas

- Novos

Os Últimos Casos de Miss MarpleVasto Mar de SargaçosA Senhora de Shalador (The Black Jewels #8)
Os HóspedesAs Sombras da Dúvida

Um bocadinho muito, mas vamos ter esperança!

Um Novembro fantástico para todos!

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada por comentares :)

Um livro é muito mais do que um volume transportável. Um livro é uma mala que levamos connosco quando vamos viajar, pois nele temos tudo o que precisamos. Um livro é mais do que um bem comercializável, é o orgulho de carregar a alma em palavras do seu autor. Um livro é mais do que um livro, ao fim e ao cabo. É o nosso pai e a nossa mãe quando se precisa, nunca esperando mais de nós mas sempre lá para nos dar uma lição. É mais do que um amigo, pois não nos julga, não nos faz perguntas; ouve o nosso interior e responde às questões que nem nós sabíamos que tínhamos cá dentro. Um livro é mais do que um amante, duro como a realidade: umas vezes sonhamos e deleitamo-nos nas suas folhas, outras deixamos dobradas, riscadas, magoadas, outras deixamos a um canto e nunca mais olhamos. Desperta em nós uma panóplia de sensações: o toque da capa, da folha; o cheiro das páginas; o prazer da beleza da capa, das letras. Um livro é mais do que isto tudo, e ainda mais do que isso. Porque com ele viajamos, sonhamos, vivemos, aprendemos, amamos, sentimos, choramos e rimos, tudo sem sair do sítio. E uma façanha destas, vinda de algo tão pequeno e tão frágil, é quase comovente.