sábado, 14 de janeiro de 2017

Anna Vestida de Sangue, de Kendare Blake - Sinopse & Opinião

Anna Vestida de Sangue (Anna, #1)
Título: Anna Vestida de Sangue
Título Original: Anna Dressed in Blood
Série: Anna #1
Autora: Kendare Blake
Editora: Verus
Ano de Publicação: 2016
Número de Páginas: 252

Cas Lowood herdou uma vocação incomum: ele caça e mata os mortos. Seu pai fazia o mesmo antes dele, até ser barbaramente assassinado por um dos fantasmas que perseguia. Agora, armado com o misterioso punhal de seu pai, Cas viaja pelo país com sua mãe bruxa e seu gato farejador de espíritos. Juntos eles vão atrás de lendas e folclores locais, tentando rastrear os sanguinários fantasmas — e afastar distrações, como amigos e o futuro.
Quando eles chegam a uma nova cidade em busca do fantasma que os habitantes locais chamam de Anna Vestida de Sangue, Cas espera o de sempre: perseguir, caçar, matar. Mas o que ele encontra é uma garota envolta em maldições e fúria, um espírito fascinante, como ele nunca viu. Ela ainda usa o vestido com que estava no dia em que foi brutalmente assassinada, em 1958: branco, manchado de vermelho e pingando sangue. Desde então, Anna matou todas as pessoas que ousaram entrar na casa vitoriana que ela habita. Mas, por alguma razão, ela poupou a vida de Cas. 
Agora ele precisa desvendar diversos mistérios, entre eles: Por que Anna é tão diferente de todos os outros fantasmas que Cas já perseguiu? E o que o faz arriscar a própria vida para tentar falar com ela novamente?

**************

De um momento para o outro, comecei a ver muita gente a ler este livro e a falar sobre ele - ou terá sido impressão minha? A verdade é que, após ler a sinopse, rapidamente se tornou num livro a ler mal tivesse a oportunidade.

Anna Vestida de Sangue conta a história de Cas, um adolescente que mata fantasmas. Tudo bem, os fantasmas estão mortos, mas Cas manda-os sabe-se lá para onde, pois nem o próprio sabe. Este seu hobby é uma espécie de legado, pois era o que o seu pai fazia, até o feitiço se virar contra o feiticeiro e um dos fantasmas assassinar o seu pai. Assim, Cas sente que é o seu destino vingar a sua morte, indo a todo o lado procurar assombrações e acabar com elas, naquele que seria o treino para conseguir derrotar o que matou o seu pai. O início da história está brutal, e dei comigo a agradecer baixinho por não ler o livro sozinha em casa à noite - tem partes um bocadinho assustadoras, a que mais me agradou sendo uma em que Cas descreve um dos fantasmas que encontrou mas que ele julgava ser a mãe, e a forma como o fantasma lhe toca no braço ao passar por si na escada. Arrepiante!
O que tinha tudo para ser uma história maravilhosa depressa descarrilou quando aparece Anna.

"Ela é que nem o Bruce Lee, o Hulk e o Neo, de Matrix, todos misturados em um só."

Anna é um fantasma notável, e Cas vê-se obrigado a fazer amigos, e todos estes detalhes são desenvolvimentos muito interessantes, mas o rumo que a história levou... matou-a para mim. Foi uma desilusão enorme, das maiores que apanhei ultimamente, para dizer a verdade. Grande parte do livro acabou por perder a minha atenção, pois esperava algo que me fizesse voltar a ter medo de ler este livro à noite, e tal não aconteceu. Os arrepios do início do livro deram lugar a uma leitura em que só pensava no final para me despachar com aquilo.
O que não ajudou à festa foi o facto de Cas ser uma personagem estúpida.

"E, caramba, eu sou o sonho erótico de todo psiquiatra."

Extremamente aborrecido e tão... entorpecido. Parecia que fazia tudo mecanicamente, sem nenhuma emoção, e isso incomodou-me um pouco. Depois lá me fui habituando à sua maneira de ser, mas por essa altura já o livro tinha perdido o interesse. Vá lá que o final salvou o livro um bocadinho e trouxe alguns pormenores mais cativantes, como o que acontecia aos fantasmas depois da lâmina de Cas e a história de Anna, mas infelizmente já não foi a tempo de salvar a leitura a 100% para mim. Gostei do livro, mas, no geral, revelou-se uma grande desilusão.

Desconhecia a autora, Kendare Blake, mas sinceramente não fiquei a sua maior fã. E a sério, Kendare? O Tybalt?

No entanto, talvez vá ler o segundo volume. Talvez... apesar da desilusão, foi uma leitura minimamente interessante, e tenho esperança que agora haja de facto horror no virar de cada página.

Sem comentários :

Enviar um comentário

Obrigada por comentares :)